Cientistas registram a primeira foto colorida da nova minilua da Terra

Também chamada de asteroide 2020 CD3, o corpo celeste orbita nosso planeta há 3 anos

de Osmairo Valverde 0

As novas surpreendentes imagens foram feitas usando um telescópio de 8 metros, localizado no Havaí. Os astrônomos foram capazes de registrar a nova minilua através do Observatório Gemini. Batizada com nome de 2020 CD3, o asteroide possui de 1,9 a 3,5 metros de diâmetro, e foi descoberto somente esta semana.

Apesar disso, através de cálculos complexos, os astrônomos puderam compreender que o asteroide está orbitando a Terra há mais de 3 anos, e somente agora foi encontrado.

Para registrar as fotos, foram usados 3 filtros de cor (azul, vermelho e verde). Além disso, o telescópio precisou se mover meticulosamente para acompanhar os movimentos feitos pelo asteroide e conseguir capturar imagens em efeitos coloridos.

Os “borrões” coloridos que vemos é justamente pelo movimento feito pelo telescópio para conseguir fotografar a minilua, que se encontra ao centro.


“Obter as imagens foi uma corrida contra o tempo para a equipe, porque o objeto está se tornando, rapidamente, menos brilhante à medida que fica mais longe da Terra”, afirmou John Blakeslee, astrônomo do Observatório Gemini em entrevista à imprensa.


Uma minilua?

Apesar de parecer estranho, não é novidade que asteroides podem ser capturados pela gravidade do planeta Terra e entrar em sua órbita.

Na verdade, é raro conseguirmos identificar estes objetos pelo seu minúsculo tamanho, comparado com as proporções gigantescas do nosso planeta.

O objeto só poderá ser observado por pouco tempo, já que os cálculos mostram que o asteroide 2020 CD3 será expulso da órbita da Terra já em abril desde ano, sendo “empurrado” para o espaço profundo.

Fonte: Science Alert

Fotos: Reprodução / Observatório Gemini / NOIARL / AURA / G. Fedorets da NSF

Conteúdos do Jornal Ciência

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!