Vídeo mostra o incrível momento da “morte” de cometa que mergulhou em direção ao Sol

de Merelyn Cerqueira 0

Cientistas da Estação Espacial Europeia (ESA), NASA, com a ajuda da sonda Soho (Solar and Heliospheric Observatory) capturaram o incrível momento em que o Sol vaporizou completamente um cometa que passou bem próximo dele. O cometa passou a aproximadamente 2 milhões de quilômetros por hora. Ele não caiu no Sol, mas foi de encontro a ele – ou teria ido, se tivesse “sobrevivido” à viagem.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Chamados de “cometas rasantes”, eles costumam passar a cerca de 1,38 milhões de quilômetros da superfície do Sol, e muitas vezes acabam sendo destruídos ou evaporados pelo calor. Costumam ser pequenos, com 9 a 46 metros de diâmetro, e geralmente não sobrevivem à passagem tão próxima ao astro-rei. Conhecidos como cometas de Kreutz, eles são partes de um grande cometa que se fragmentou há milhares de anos atrás.

Esses cometas são de particular interesse dos cientistas porque podem ajudá-los a entender mais sobre o Sol. Suas caudas de gás ionizado iluminam os campos magnéticos ao redor do astro atuando como marcadores, e ajudam a observar certos campos invisíveis.

Os cometas, por sua vez, são pedaços de gelo e poeira que orbitam o Sol, geralmente em órbitas altamente elípticas. São comumente chamados pelos cientistas de “bolas de neve suja” e costumam fornecer pistas sobre a formação de nosso Sistema Solar. Desde que foi lançada da Terra, em 1995, a sonda Soho já forneceu muitas informações que aumentaram consideravelmente nossa compreensão sobre o Sol. Além disso, conforme registrado no vídeo abaixo, ela também já registrou vários eventos semelhantes que marcam os momentos finais da vida de um cometa, enquanto realiza um mergulho de encontro ao Sol.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / ESA e NASA ]

Jornal Ciência