TOP 09 cobras mais venenosas e incríveis do mundo

de Bruno Rizzato 0

Existem centenas de espécies de cobras venenosas no mundo, porém, algumas representam perigo extremo. Conheça agora as 09 cobras mais venenosas do mundo:

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

 

09 – Cascavel

10-cascavel
Foto: Pixabay

A única serpente das Américas na lista, a cascavel é facilmente identificável pelo famoso chocalho na ponta de sua cauda. A cascavel-diamante-ocidental é considera uma das mais venenosas da América do Norte, também conhecida como Cascavel do Texas. Elas podem atacar inimigos a uma distância de até ⅔ da extensão de seu corpo, e as jovens são mais perigosas que as adultas. Uma vez que elas ainda não podem controlar muito bem a quantidade de veneno injetado na presa.

 

A maioria das espécies de cascavel possui veneno hemotóxico que ataca o tecido, degenera órgãos e causa coagulopatia (bloqueio da coagulação do sangue). Uma picada pode levar à morte ou à amputação de membros, além de causar dificuldades respiratórias, paralisia, salivação e hemorragia. Quando não tratadas, as picadas de cascavel são quase sempre fatais. No entanto, quando um antídoto é aplicado a tempo, a taxa de mortalidade é reduzida para menos de 4%.

 

08 – Cobra-da-morte

Foto: Wikipédia
Foto: Wikipédia

Encontrada na Austrália e na Nova Guiné, a espécie caça e mata outras serpentes armando emboscadas. Elas se parecem com víboras, têm rostos triangulares, corpos pequenos e achatados. Com apenas uma picada, costumam injetar em torno de 40 a 100mg de veneno (neurotoxinas) na vítima e sem tratamento, pode causar paralisia e levar à morte em até 6 horas, por insuficiência respiratória. Os sintomas geralmente aparecem dentro de 24 e 48 horas após a picada, mas um antídoto pode resolver o problema quando aplicado a tempo. Porém, a taxa de letalidade da picada é de 50% e seu bote é um dos mais rápidos do mundo, com 0,13 de segundos de reação.

 

07 – Naja-das-Filipinas

naja-das-Filipinas

A naja cuspideira do norte das Filipinas possui o veneno mais mortal de toda sua espécie e pode arremessá-lo por até 3 metros. A neurotoxina afeta as funções cardíaca e respiratória, podendo causar neurotoxicidade, paralisia respiratória e morte apenas 30 minutos depois da picada. Apesar de não provocar muitos danos ao tecido, pode causar dores de cabeça, náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia, tontura, desmaio e convulsões.

 

06 – Serpente-tigre

Foto: Australian Museum
Foto: Australian Museum

Com um veneno neurotóxico muito perigoso, a serpente-tigre é encontrada na Austrália, e apenas 30 minutos após a picada pode ocorrer morte. Porém, normalmente, a morte costuma demorar de 6 a 24 horas. Hoje já existe um antídoto para seu veneno, mas antes dele existir, a taxa de mortalidade era de 60 a 70%. Dores na região do pé e do pescoço, formigamento, dormência, sudorese seguida por dificuldades para respirar e paralisia podem ser alguns dos sintomas. A cobra não costuma atacar, exceto quando se sente em perigo, raramente errando o bote.

 

05 – Mamba-negra

Foto: Wikipédia
Foto: Wikipédia

Comum na África, a mamba-negra é agressiva, mortal e a cobra venenosa terrestre mais rápida do mundo, atingindo até 20 km/h. Sua picada tem o poder de matar de 10 a 25 adultos, com quantidade média de 100 a 120 mg de veneno (mas pode alcançar até 400mg), e ela é capaz de atacar até 12 vezes seguidas. Apenas 0,25 mg/kg de veneno na veia é suficiente para matar um ser humano, em 50% dos casos.

 

Há dores no local, sensação de formigamento na boca, visão duplicada, confusão, febre, salivação excessiva (incluindo espumação) e ataxia acentuada (perda de controle muscular). Caso o tratamento demore, podem aparecer dores abdominais, náuseas e vômitos, palidez, nefrotoxicidade, cardiotoxicidade, paralisia, convulsões, parada respiratória, coma e morte. Quando não tratada, a mortalidade da picada cobra é de 100%, uma das maiores entre todas as serpentes venenosas.

 

04 – Taipan

Foto: Wikipédia
Foto: Wikipédia

Oriunda da Austrália, uma dose de seu veneno neurotóxico pode matar até 12 mil porquinhos-da-índia, coagulando o sangue da vítima e bloqueando as artérias. Antes do desenvolvimento dos antídotos, todos que eram picados por Taipan morriam dentro de uma hora. Hoje, mesmo com o tratamento, a recuperação é longa e complexa.

 

03 – Blue Krait 

Foto: List Verse
Foto: List Verse

Sua picada tem taxa de mortalidade de 50% mesmo com antídotos, e a espécie é encontrada em todo o sudeste da Ásia e na Indonésia. Kraits caçam e matam outras serpentes, até mesmo da própria espécie. Apesar de serem agressivas, atacando principalmente à noite, costumam ser mais retraídas.

 

A neurotoxina de seu veneno é 16 vezes mais potente que a de uma naja, causando paralisia muscular, câimbras, tremores, espasmos e, depois, paralisia total. A morte ocorre entre 6 a 12 horas. Mesmo correndo ao hospital, podem ocorrer coma permanente e morte cerebral por hipóxia.

 

02 – Cobra marrom

Foto: Wikipédia
Foto: Wikipédia

A cobra marrom é australiana e apenas 1/500 gramas de seu veneno mata um ser humano. Rápida e agressiva, ela pode perseguir e atacar a presa inúmeras vezes, fazendo o sangue coagular com sua neurotoxina. Apesar disso, menos da metade de suas picadas possui veneno, e não costumam atacar se não se sentirem ameaçadas.

 

01 – Cobra-de-barriga-amarela

Foto: List Verse
Foto: List Verse

Também conhecida como taipan-do-interior, seu veneno é um dos mais tóxicos do mundo. Uma picada com 100mg de veneno é capaz de matar até 100 seres humanos. Dez vezes mais venenosa que a cascavel e 50 vezes mais venenosa do que a naja, ela também só costuma atacar quando se sente ameaçada e é rara. Apesar de não existir nenhum caso com morte, ela poderia matar uma pessoa em 45 minutos.

 

Bônus – Serpente-marinha-de-bico

Foto: Wikipédia
Foto: Wikipédia

A serpente marinha de bico é a mais venenosa do mundo. Encontrada nas águas do sudeste asiático e em alguns locais da Austrália, poucos miligramas de seu veneno poderiam matar 1.000 pessoas. A única vantagem é que menos de 25% das picadas da serpente possuem veneno, e elas não são agressivas.

[ List Verse ] [ Foto de capa: Reprodução / Pixabay ]

Jornal Ciência