Jornal Ciência no seu WhatsApp

 

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Sua nécessaire de maquiagem pode estar lhe causando uma série de doenças graves. Entenda o motivo!

de Merelyn Cerqueira 0

Uma a cada cinco mulheres acumula cosméticos há anos, conforme dados publicados pelo Mail Online.

Contudo, o que pouca ou nenhuma delas sabem é que, esse acúmulo pode aumentar o risco de envenenamento do sangue, infecções de urina, meningite e gastroenterite, de acordo com uma pesquisa realizada pela London Metropolitan University.   

O ensaio questionou 5.000 mulheres em todo o Reino Unido sobre hábitos de beleza. Cerca de 25% das entrevistadas admitiram manter produtos, como o rímel, por até um ano, apesar das advertências de especialistas para substituí-los a cada três meses. Cerca de 20% disse manter removedores de maquiagem por pelo menos um ano – o dobro do tempo recomendado. Enquanto que 10% admitiram o uso de batons por mais de três anos – dois anos após a data de validade.

Depois de testar cinco produtos, incluindo blush, base e brilho labial, os pesquisadores descobriram a presença de bactérias potencialmente mortais, como a Enterococcus faecalis – uma das causas da meningite, a Eubacterium, responsável pela vaginose bacteriana (infecção na vagina), Aeromonas, uma das causas da gastroenterite e infecções de pele.

Os investigadores também descobriram a presença da Staphlyoccocus epidermidis, uma espécie de bactéria resistente a antibióticos, bem como a Propionibacterium, uma das principais causas de acne e outras condições da pele. Os testes também revelaram evidências da Enterobacter, que causa infecções do trato urinário e respiratório.

Sobre as consequências apresentadas pela manutenção indevida dos cosméticos, os pesquisadores relataram que, cerca de 7% das entrevistadas disseram ter contraído conjuntivite viral, seguida de um descolamento de retina – o que pode causar cegueira.

“Nós recomendamos que as mulheres devam ouvir os especialistas quando se tratam das últimas recomendações de beleza. Elas podem testar o uso de produtos em tamanhos de amostra de modo que, se não gostarem de determinado cosmético, estarão economizando espaço na bolsa de maquiagem e dinheiro na carteira”, disse Katie Tillard, Diretora de Operações da empresa de cosméticos LiB Group, que pede que as pessoas evitem guardar produtos que usam raramente.

[ Daily Mail ] [ Foto: Reprodução / Maquie-se ]

Jornal Ciência