Se uma cobra picar a si mesma ou sua língua, ela sofrerá os efeitos do próprio veneno? Descubra!

de Bruno Rizzato 0

Uma cobra poderia morder sua própria língua durante uma refeição? A resposta é: talvez, porém, é praticamente impossível.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Sua língua é muito fina e, através do movimento retilíneo ao fechar a boca, ela é encolhida. De qualquer forma, ela jamais seria afetada por seu próprio veneno.

Tomando essa informação como base, uma serpente só morderia sua língua caso ela pudesse se movimentar para os lados, onde estão presentes os dentes inoculadores de veneno. Ela também não realiza muito esforço com a língua durante sua refeição, pois elas não mastigam a presa.

Se mesmo assim uma serpente mordesse sua própria língua, não teria problema algum, além do possível corte. “Serpentes possuem uma pressão sanguínea relativamente baixa e a língua é menos musculosa, de forma que o animal deverá cicatrizar o ferimento sem maiores complicações”, relatou a bióloga Karlla Patrícia, do portal Diário de Biologia.

Existem casos de serpentes canibais, que comem indivíduos da mesma espécie. Porém, elas não utilizam o veneno para atingir as semelhantes. Caso usem o veneno em outras espécies de cobra – o que também seria difícil, pois elas geralmente engolem a presa de uma vez -, o veneno não a afetaria.  

[ Diário de Biologia ] [ Foto: Reprodução / Diário de Biologia ]

Jornal Ciência