Quão longe você precisaria ficar para sobreviver a uma explosão nuclear?

de Gustavo Teixera 0

Faz mais de 70 anos que duas bombas nucleares foram detonadas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, matando pelo menos 129 mil pessoas e causando efeitos devastadores a longo prazo.

 

Até hoje, esses são os únicos exemplos de armas nucleares usadas em guerra, mas a realidade é que há quase 15 mil ogivas restantes no mundo e muitas delas são substancialmente maiores do que as usadas durante a Segunda Guerra Mundial. Então, o que aconteceria se uma guerra nuclear acontecesse amanhã?

 

No vídeo abaixo, a equipe da AsapSCIENCE explica a ciência das bombas nucleares para prever a probabilidade de você sobreviver. Primeiramente não há um impacto claro de uma única bomba nuclear, porque depende de um monte de coisas, incluindo o clima no dia em que é lançada, a hora do dia que é detonada, a disposição geográfica, e se explode no chão ou no ar. Mas em termos gerais, há alguns estágios previsíveis de uma explosão de bomba nuclear.

Como o vídeo explica, aproximadamente 35% da energia de uma explosão nuclear é liberada sob a forma de radiação térmica. E visto que a radiação térmica viaja a aproximadamente na velocidade da luz, a primeira coisa que vai acontecer é um grande flash de luz e calor. A luz em si é suficiente para causar algo chamado “cegueira por flash”, uma forma temporária de cegueira que pode durar alguns minutos. O vídeo do AsapSCIENCE considera que uma bomba de 1 megaton, que é 80 vezes maior do que a bomba detonada sobre Hiroshima, é menor do que muitas armas nucleares modernas.

 

Para uma bomba desse tamanho, pessoas a até 21 quilômetros de distância sofreriam cegueira em um dia claro, e pessoas a até 85 quilômetros de distância ficariam temporariamente cegas em uma noite clara. O calor é um problema para quem está mais perto da explosão. Leves queimaduras de primeiro grau podem ocorrer até 11 quilômetros de distância, e queimaduras de terceiro grau poderiam afetar qualquer um a até 8 quilômetros de distância.

 

Queimaduras de terceiro grau são aquelas que cobrem mais de 24% do corpo e provavelmente são fatais sem cuidados médicos imediatos. Essas distâncias são variáveis, dependendo não apenas do clima, mas também do que você estiver vestindo. Roupas brancas podem refletir a energia de uma explosão, enquanto roupas mais escuras vão absorvê-la.

 

No entanto, é improvável que isso faça muita diferença para aqueles desafortunados o suficiente para estarem no centro da explosão. As temperaturas perto do local da explosão da bomba de Hiroshima foram estimadas em 300.000º C, 300 vezes mais quentes do que a temperatura da cremação de corpos, e as pessoas que estavam próximas foram instantaneamente reduzidas aos seus minerais mais básicos.

 

Como o vídeo explica, a maior parte da energia liberada em uma explosão nuclear está na explosão, que afasta o ar do local, criando mudanças repentinas na pressão que podem esmagar objetos e derrubar edifícios. Dentro de um raio de 6 quilômetros de uma bomba de 1 megaton, as ondas de explosão produzirão 180 toneladas de força nas paredes de todos os edifícios de dois andares e velocidades de vento de 255 quilômetros por hora.

 

Em um raio de 1 quilômetro, a pressão de pico é quatro vezes maior, e a velocidade do vento pode chegar a 756 quilômetros por hora. Tecnicamente, os seres humanos podem suportar tanta pressão, mas a maioria das pessoas seria morta pela queda de edifícios. Se você sobreviver a tudo isso de alguma forma, ainda é preciso lidar com a radiação e as consequências nucleares. Os efeitos contínuos dessa bomba são mais duradouros do que se pode imaginar.

 

Mais uma vez, tudo isso é hipotético, existem tratados internacionais em vigor para impedir a disseminação de armas nucleares, por isso esperamos que nunca seja preciso saber alguma dessas informações. Bombas de 1 megaton são praticamente o padrão de hoje. A maior arma nuclear já testada é a bomba Tsar de 50 megatons que foi lançada em uma ilha isolada na Rússia, e liberou aproximadamente a energia de 3.333 bombas de Hiroshima. Confira o vídeo explicativo abaixo:

[ Science Alert ] [ Fotos: Reprodução / Science Alert ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!