Quantas vezes devemos tomar banho? Bem menos do que você imagina, diz pesquisa

de Osmairo Valverde 0

Algumas pessoas não se sentem limpas sem um belo e bom banho quente todos os dias. Isso é compreensível para algumas culturas – como por exemplo aqui, no Brasil. Já outras, a rotina diária de banhos não é, exatamente, “diária”.

De acordo com a Dra. Elaine Larson, especialista em doenças infecciosas da Columbia University School of Nursing, as pessoas tomam banho muito mais por questões estéticas. “As pessoas pensam que tomando banho para manter a higiene estarão mais limpas, mas bacteriologicamente falando, não é verdade”, disse.

A doutora é famosa por ter publicado outro estudo onde mostra que sabonetes antibacterianos, não são melhores do que um simples sabão/sabonete na redução de doenças infecciosas. “Tomando banho você irá remover o cheiro desagradável se você já é fedido ou acabou de chegar da academia, mas em termos de proteção de doenças, lavar as mãos regularmente é provavelmente mais adequado”, declarou.

Banhos em excesso podem aumentar problemas como pele seca ou rachada, abrindo ainda mais “portas” para a penetração de germes. Isso significa que se você já tem a pele seca ou uma idade mais avançada, deveria tomar menos banhos, visto que a pele se torna fina e menos hidratada.

E se você pensa que só ela pensa assim, está enganado. O Dr. C. Brandon Mitchell, professor de dermatologia da Universidade George Washington, concorda: Eu acho que a maioria das pessoas toma banho demais.

O Dr. C. Brandon Mitchell disse que o banho retira óleos naturais da pele, além de perturbar as comunidades de bactérias que dão suporte imunitário. Isso é especialmente verdade sobre sabonetes antibacterianos, que ele recomenda não usar de nenhuma forma – especialmente por eles contêm triclosan.

Afinal, quantos banhos tomar?

Os cientistas dizem que, se você quer ter boa saúde e não se preocupar apenas com odores, deve ser de uma a duas vezes por semana, no máximo!Seu corpo é uma máquina bem planejada. Um banho diário não é necessário”, disse o Dr. Mitchell.

E os aspectos sociais?

Uma outra pesquisa mostrou que nem todo mundo gosta do “musk natural” exalado pelo corpo mal higienizado. O estudo mostrou que odores desagradáveis e falta de comportamento higiênico está na fila dos principais motivos que levam os relacionamentos ao término.

Um pouco de História

Os antigos romanos apreciavam muito a hora do banho. Eles frequentavam banhos públicos pelo menos uma vez ao dia. Os egípcios também gostavam de tomar banho, mas com menos frequência que os gregos, de acordo com informações do livro The Dirt On Clean – An Unsanitized History.

Após a queda do Império Romano, a infraestrutura aquífera foi destruída e muitas outras pessoas tiveram acesso à água potável para tomar banho. O hábito tornou-se um problema durante o século 14, quando médicos da famosa Sorbonne, em Paris, disseram que o banho com água morna abriria os poros e aumentaria as chances de uma pessoa contrair a peste bubônica. Na época, eles não sabiam que a afirmação era incorreta. O pânico de tomar banho com água quente (ou não) perdurou por mais de 500 anos.

Mais recomendações

O Dr. Mitchell ainda comentou que, se você quer tomar banho todos os dias, então não se ensaboe. Não passar sabão em todas as partes do corpo parece ser uma medida unânime entre os especialistas. De acordo com ele, basta passar sabonete nas axilas, no bumbum e na virilha – que são áreas com secreções de odor mais acentuado.

Quando perguntado sobre os cabelos, ele afirmou ser uma região mais complicada: Algumas pessoas possuem o couro cabeludo mais oleoso e, por isso, é melhor lavar mais vezes na semana, disse. O mesmo vale se você tem caspa.

Fonte: Time Foto: Reprodução / Pixabay e Zablpedia 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!