Plutão é um planeta tão diferenciado que até mesmo a Ciência está tendo problemas para classificá-lo

de Merelyn Cerqueira 0

Um debate sobre o status de Plutão ainda está em curso: planeta, planeta anão ou cometa? Porém, ao que tudo indica, pode não se tratar de nenhuma dessas opções.

De acordo com uma descoberta recente feita por astrônomos, existe algo extremamente intrigante com o antigo nono planeta do Sistema Solar.

Um instrumento criado por membros da New Horizons – uma missão não tripulada da NASA para estudar Plutão – que visava capturar leituras sobre como o vento solar interage com o antigo planeta, enviou dados que não puderam ser comparados com nenhum outro corpo celeste do nosso sistema solar.

Plutao_03

O vento solar é um plasma de partículas carregadas que o Sol lança regularmente, através de explosões, para o espaço a velocidades de mais de 100 milhões de milhas por hora. Desde asteroides a planetas, tudo em nosso Sistema Solar é regularmente banhado por essa sopa de elétrons e prótons.

No caso dos planetas, e graças a seus campos magnéticos, eles são capazes de, abruptamente, desviar esses ventos. Já os cometas, por outro lado, geralmente apresentam uma grande região que suavemente desacelera esse fenômeno.

Contudo, Plutão é capaz de fazer um pouco de cada uma dessas coisas, tornando-se o primeiro corpo celeste híbrido já descoberto. 

“Não se trata de evidências de um cometa, e tampouco planeta. Está no meio disso”, disse o principal autor do estudo, David J. McComas, que administrou a análise de vento solar em torno de Plutão (SWAP) através do instrumento que estava a bordo da nave New Horizons.

“Nós já visitamos todos os outros nove planetas, examinamos todas as suas interações com vento solar e nunca vimos nada parecido com isso”.

“Muitas pessoas foram surpreendidas pela complexa geologia e atmosfera de Plutão”, disse Alan Stern, principal investigador da New Horizons no Instituto de Pesquisa Southwest.

“Este estudo mostra que ainda há muitas outras coisas surpreendentes lá, incluindo essa interação do vento solar”, completou.

Contudo, mais surpresas ainda estão por vir, até que a New Horizons complete sua missão e envie todos os dados de Plutão até o meio do ano.

 

 

Fonte: MNN Fotos: Reprodução / MNN 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.