Picada indolor e perigosa: conheça a encefalite transmitida por carrapatos

de Merelyn Cerqueira 0

Entre as doenças transmitidas por carrapatos, a encefalite ou meningoencefalite, pode ser prevenida por meio de vacinação. Como nem sempre uma picada desse aracnídeo causa dor, a infecção é difícil de ser notada.

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

A encefalite transmitida por carrapatos é uma doença viral aguda que afeta o sistema nervoso central. É causada por um arbovírus – essencialmente transmitido por artrópodes – semelhante ao da febre amarela e dengue.

Em 70% dos casos a condição é assintomática, ou mostra sintomas moderados que passam praticamente despercebidos. Nos 30% restantes, após o período de incubação do vírus, que varia entre 3 a 28 dias, a infeção se apresenta por meio de febre alta, dores de cabeça, garganta inflamada, fadiga, dor nos músculos e articulações. Em 10% – 20% desses casos, a segunda fase da infecção acontece após chegar ao sistema nervoso central. Logo, poderão ser verificadas paralisias musculares e até mesmo morte (em 1% dos casos).

Os riscos para a doença são maiores durante a primavera e verão, limitando-se a cenários onde há a presença de animais domésticos ou selvagens, incluindo cabras, ovelhas, veados ou roedores infectados.

Logo, se você notou a presença dos carrapatos nos animais, procure produtos específicos da espécie para tratá-los. Como prevenção, o ideal é que haja uma maior monitoração enquanto se está ao ar livre. Você pode evitar trilhas e caminhos onde acredita ter a presença dos carrapatos, utilizar calças compridas que cubram os tornozelos e repelentes.

Além disso, é necessário que faça verificação constante no corpo, em especial nas áreas mais escondidas, como atrás das orelhas, por exemplo. Caso você encontre, remova-o completamente. Como são difíceis de serem retirados, você pode prendê-lo com a ajuda de uma pinça e girar para desenroscá-los para fora do corpo. Uma vez removido, desinfete a região com álcool 70.

Se você não tiver certeza quanto a infecção, o essencial é que procure ajuda médica. Abaixo você pode conferir imagens das principais espécies de carrapatos:

Ixodes ricinus

Ixodes-ricinus_carrapato

Ixodes persulcatus

Ixodes-persulcatus_carrapato

Gênero Dermacentor

genero_Dermacentor-de-carrapato

Gênero Haemaphysalis

genero_Haemaphysalis_de_carrapato

[ FanPage ] [ Fotos: Reprodução / FanPage ]

Jornal Ciência