Orangotango fêmea é assassinada por casal da mesma espécie em um caso inédito!

de Bruno Rizzato 0

Uma fêmea de orangotango foi atacada e morta por outra fêmea e um macho.

A agressão que culminou em morte foi a primeira vista na espécie, em todos os registros. Normalmente, orangotangos fêmeas são solitárias, e muito raramente se envolvem em brigas. Também é incomum fêmeas e machos formarem coalizões.

Neste caso, Kondor, uma fêmea jovem, e Ekko, seu pretendente, bateram e morderam uma fêmea mais velha, chamada Sidony, nas florestas pantanosas da Reserva Mawas, na Indonésia. Sidony ficou com ferimentos graves que acabaram infeccionando, causando sua morte, duas semanas depois.

orangotango-femea-assassinada-pela-primeira-vez-01

“Foi muito surpreendente. Nunca tinha visto nada assim”, relatou Anna Marzec, da Universidade de Zurique, na Suíça, que observou o comportamento incomum. Não está claro por qual motivo Kondor apresentou comportamento agressivo. As fêmeas não costumam defender o território e os pesquisadores não viram nenhum sinal de provocação. “Nós pensamos que a presença do macho teve a ver com a coragem que ela teve de atacar e, em seguida, ser tão persistente”, completou Marzec.

Recentemente, Kondor tinha perdido um bebê. Pouco antes do ataque, ela estava tendo relações amorosas com Ekko. O casal encontrou Sidony, e Ekko a inspecionou antes de voltar para acasalar com Kondor. Kondor, em seguida, interrompeu a relação com Ekko para atacar Sidony e Ekko juntou-se a ela, em seguida. Outro macho, chamado de Guapo, saiu em defesa de Sidony, e perseguiu Ekko. Porém, Sidony já havia recebido ferimentos graves.

A área de reserva está ganhando mais animais ultimamente, já que orangotangos estão tendo seus habitats destruídos. Isso poderia ter desempenhado um papel no comportamento incomum. “Queremos ver se isso vai acontecer com mais frequência, agora”, concluiu Marzec.

Fonte: New Scientist Foto: Reprodução / New Scientist

 

Notícias diretamente no seu WhatsApp

Salve (61) 983026534, mande "oi" pelo WhatsApp e receba notícias, curiosidades e conteúdos incríveis do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

Obs: É necessário salvar o número e enviar “oi” no WhatsApp para validar o cadastro. Em nenhuma hipótese enviaremos spam ou publicidade. Já são 25.550 leitores cadastrados. É gratuito!

Jornal Ciência