O que as cores de seu xixi e cocô dizem sobre sua saúde? Aprenda a identificar doenças!

de Merelyn Cerqueira 0

Como você já deve ter notado, beterrabas, corantes artificiais, suplementos vitamínicos e medicamentos podem alterar a cor da urina e das fezes. Contudo, saber o que realmente causa essas alterações pode lhe poupar algumas preocupações, ou fornecer um alerta precoce para buscar ajuda médica.

Beeturia

Beeturia é o termo utilizado para quando a urina fica avermelhada após o consumo de beterraba. A cor vem de um pigmento chamado betacianina, que também está presente em algumas pétalas de flores, frutos, folhas, caules e raízes. Versões concentradas em extratos desse pigmento também são usadas como corante, sorvetes e outros industrializados podem leva-lo na composição. 

Se a betacianina transformará ou não a cor da urina, dependerá do tipo de beterraba, quantidade consumida e forma de preparo, já que o pigmento pode ser destruído pelo calor, luz e ácidos. Nossos ácidos estomacais e o vazio do estômago determinarão o quanto do pigmento será absorvido pelo nosso trato digestivo. Uma vez na corrente sanguínea, a betacianina é filtrada pelos rins e sua maior parte é eliminada entre duas e oito horas após a ingestão.

Porém, se a urina vermelha for persistente, isso pode estar ocorrendo em razão de algumas complicações no organismo, incluindo perda de sangue, infecção, aumento da próstata, cistos, pedras nos rins ou após corridas de longas distâncias. Se esse for o caso, é necessário procurar ajuda médica.

Qual a cor “ideal” do xixi?

paleta-de-cores-xixi

Uma urina normal deve ter a cor de palha. Se ela estiver incolor como a água, você provavelmente bebeu mais água do que precisava. Diferente disso, quando estiver amarelo muito escuro, significa que você está desidratado e precisa beber mais água.

A coloração escura semelhante à do melaço pode ocorrer em razão de uma desidratação extrema, o que poderia ser um sinal de doenças no fígado, como hepatite ou cirrose. Isso ocorre quando há acúmulo de bilirrubina – produto da decomposição dos glóbulos vermelhos também responsável pela coloração marrom das fezes – em seu xixi.

No caso de urina laranja ou amarela, betacaroteno, suplementos com vitamina B ou grandes doses de riboflavina (vitamina B2) podem explicar a ocorrência. Esses suplementos são solúveis em água e seu corpo se livra do excesso deles através da urina.

Além disso, medicamentos como fenazopiridina (para infecções do trato urinário), rifampicina (antibiótico para tratar a tuberculose e doença do legionário), varfarina (anticoagulante) e alguns laxantes também podem mudar de cor do xixi.

No caso da coloração azul ou verde, é bem provável que você tenha consumido alimentos ou medicamentos com pigmentos de mesma cor. Isso também é causado por condições genéticas raras, como a síndrome da fralda azul ou doença de Hartnup, e é essencial procurar ajuda médica nos últimos casos.

Você provavelmente nunca viu urina de cor roxa, mas pessoas que trabalham em hospitais podem ter presenciado alguns casos. Chamada de síndrome da urina roxa, ela ocorre em pacientes com infecções, complicações ou usuários de cateteres. A alteração da cor ocorre devido a uma reação química causada entre proteínas presentes na urina e plásticos.

Ocasionalmente, o xixi também pode ter uma aparência espumosa. Essa reação é normal e ocorre quando a ingestão de proteínas é alta e o xixi sai rápido demais. O excesso de proteína não pode ser armazenado pelo corpo, de modo que o componente de azoto (responsável pela espuma) é removido, e os rins o excretam na forma de ureia. Caso isso esteja acontecendo há um tempo, é necessário procurar ajuda médica, pois pode sinalizar problemas renais.

As cores do cocô

As fezes podem possuir uma gama de cores, do amarelo claro ao marrom e preto. A cor ocorre em razão de uma mistura de bile, que começa verde na vesícula biliar, e depois tem a adição da bilirrubina. Já a alteração da paleta –  para o verde ou azul – ocorre devido ao consumo de alimentos com corantes, ou à comida viajar muito rápido através do intestino e sair dali com uma pequena quantidade de suco biliar.

Em um adulto, fezes amarelas, gordurosas e com resquícios de alimentos, podem indicar perda de peso. Nas crianças, crescimento deficiente pode causar a condição. É necessário procurar ajuda médica para descartar infecções intestinais – como giardíase – ou condições mais específicas – como a doença celíaca.

As fezes pálidas – cor de argila – podem ocorrer quando há o consumo de medicamentes antidiarreicos, ou quando há problemas digestivos que afetam o fígado, intestino, pâncreas ou vesícula biliar. O preto pode significar problemas médicos relacionados a sangramentos no estômago ou intestino superior. Também pode ocorrer em razão de efeitos colaterais inofensivos do consumo de suplementos de ferro ou grandes quantidades de alcaçuz.

O cocô de cor vermelha pode ser um problema médico grave decorrente de sangramentos no intestino inferior, hemorroidas, ou consumo excessivo de corante vermelho. Em suma, é bom checar as cores das fezes e da urina, e, uma vez que você não tenha consumido nada que possa resultar na alteração, o ideal é sempre consultar um médico.

[ Fonte: Live Science ]

[ Foto: Reprodução  / Eco Desenvolvimento / Live Science ]

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Jornal Ciência