Mulher viciada em comer talco já ingeriu quase 200 quilos do pó

de Merelyn Cerqueira 0

Lizzie Foster, 25 anos, de Hampshire, Inglaterra, desenvolveu um desejo bizarro durante sua primeira gravidez: comer talco. Há quase uma década com esse desejo incontrolável, ela já ingeriu quase 200 quilos do produto.

Acredita-se que ela tenha um transtorno chamado Pica, ou alotriofagia, uma condição rara que causa um apetite por coisas não alimentares.

O talco mineral é um produto venenoso capaz de causar insuficiência respiratória e outros sintomas, conforme reportado pelo Mail Online.

mulher-viciada-em-comer-talco_1

Lizzie começou a experimentar os primeiros sintomas quando esperava sua primeira filha, Ruby, hoje com oito anos de idade.

Ela chegou a acreditar que o desejo desapareceria quando a criança nascesse, o que de fato não aconteceu.

Estima-se que ela tenha gasto um total de 800 euros (aproximadamente R$ 2.600) no sustento de seu vício.

Segundo informações da Medline Plus, as pessoas que ingerem ou inalam talco mineral são aconselhadas a procurar ajuda imediatamente.

Esse produto pode causar intoxicação, resultando em sintomas como dificuldades respiratórias, pressão baixa, convulsões, vômitos, dores no peito e diarreia. Além disso, pode danificar o sistema nervoso, causar espasmos, e, eventualmente, resultar em coma.

mulher-viciada-em-comer-talco_2

Embora a causa exata desses desejos de Lizzie seja incerta, suspeita-se que o corpo esteja tentando compensar a deficiência de nutrientes, como ferro ou vitamina D.

A princípio ela acreditava que o hábito não era fosse para saúde, embora os profissionais a alertassem contra.

“Eu comia talco tempo todo. No café da manhã e enquanto assistia TV. Quando eu ir para o trabalho, levava uma pequena porção na minha bolsa, como se fosse um lanche. Eu adorava o cheiro dele e pensei: quero saber se o gosto é bom. Não me preocupei se o pó iria prejudicar meu bebê. Eu era jovem e ingênua”, disse.

Pica, ou alotriofagia, é um transtorno alimentar caracterizado pelo desejo de comer itens com pouco ou nenhum valor nutricional. Este pode incluir pedras, areia, pintura, sujeira, e no caso da britânica mãe de dois filhos, talco.

É mais comum em pessoas com dificuldades de aprendizagem e durante a gravidez. Pode causar uma série de complicações por levar, muitas das vezes, à ingestão de itens venenosos ou indigestos.

Também pode levar à ingestão de calorias em excesso, mas privação nutricional. As pessoas com esse transtorno podem apresentar dentes danificados e infecções parasitárias.

Fonte: Daily Mail Fotos: Reprodução / Daily Mail

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.