Cozinheira consagrada no Reino Unido apoia a campanha para que os hospitais ofereçam comida de qualidade no país

de Gustavo Teixera 0

A cozinheira Prue Leith condenou o fato de que pessoas doentes nos hospitais da Inglaterra estejam sendo alimentadas com refeições precárias.

 

A jurada do programa de culinária britânico Great British Bake Off está exigindo normas mínimas de nutrição legalmente para alimentos hospitalares. O pedido aumenta a evidência do que os ativistas dizem ser falhas “diabólicas” cometidas pelos fornecedores hospitalares para servir comida fresca e nutritiva.Estudos anteriores sugeriram que a alimentação hospitalar é tão ruim que os pacientes vulneráveis ​​poderiam sofrer de desnutrição.

comida-de-hospital_02

O governo britânico tem normas de qualidade e nutrição para as prisões e escolas, mas não há tal proteção para hospitais.Seu pedido de ação é baseado em um estudo da Campaign for Better Hospital Food (CBHF), que descobriu que metade dos hospitais de Londres admitem que não estão cumprindo com os padrões alimentares básicos. Menos de um em cada três hospitais no Reino Unido estão cozinhando alimentos frescos para seus pacientes e cerca de um em cada cinco serve refeições em bandejas de plástico.

 

O alimento do hospital tem uma reputação merecidamente pobre e os pacientes dos hospitais públicos merecem coisa melhor. Este relatório mostra que no momento a maioria dos hospitais não está servindo comida fresca, saborosa e saudável, por isso temos de ter normas legais, como as já existentes para alimentos escolares e prisionais, para garantir que a boa comida seja prioridade em nossos hospitais.”, disse Prue Leith.

comida-de-hospital_03

Leith que também é jornalista de gastronomia, dona de restaurante e romancista teve contato com a comida precária de hospital com base nas refeições dadas a sua mãe. O NHS, serviço de saúde público do Reino Unido, gasta 568 milhões de libras por ano, fornecendo 138,5 milhões de refeições para pacientes internados – um custo diário de 10,93 libras por pessoa, o equivalente a cerca de 42 reais.

Ela também disse que eram os empresários tentando economizar dinheiro que eram os culpados, não os cozinheiros do hospital. Tudo o que o pessoal faz é aquecer refeições congeladas e colocar bandejas com pacotes de talheres. Precisamos enfrentar o fato de que uma revisão importante é precisa, impulsionado por duas coisas – dinheiroe convicções“, disse ela à revista The Oldie.

 

Coordenadora da CBHF, Katherine Button, disse: “A situação em padrões de alimentação hospitalar é diabólica. O governo não levou a sério o estado terrível da comida do hospital por muito tempo. Boa comida desempenha um papel essencial na recuperação, bem-estar moral, e pacientes e funcionários em hospitais do NHS merecem o melhor”. Já Jo Ralling, da Fundação Jamie Oliver Food, disse, “O padrão de alimentação nas escolas e prisões é protegido por leis e exigimos o mesmo alimento de alta qualidade para pacientes, funcionários e visitantes comendo em hospitais”.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
error: Proibida a cópia sem autorização.