Adolescente com fortes dores de estômago descobre algo horrível ao visitar o médico!

de Bruno Rizzato 0

Um caso na Índia chamou a atenção dos médicos locais e acabou espalhando-se ao redor do mundo. Um adolescente que reclamava de fortes dores no estômago descobriu que a causa de seu problema era o feto malformado de seu gêmeo.

Narendra Kumar, de 18 anos, foi levado para o Hospital Narayan Swaroop, em Uttar Pradesh, uma província do norte da Índia, depois de sofrer de dor abdominal constante, perda de peso e crises de vômitos, conforme relatado por Sanjay Pandey, do portal MailOnline.

Depois de um longo processo, que envolveu inúmeros exames como ultrassom e tomografia computadorizada, foi descoberta uma massa óssea de 20 centímetros de diâmetro e 2,5 quilos, com cabelos e dentes, em seu abdômen.

A massa teria sido causada por uma anomalia de desenvolvimento chamado “fetus in fetu”. Condição extremamente rara que faz com que um dos fetos – no estágio inicial de gestação de gêmeos – envolva o outro. O gêmeo “parasita” vive através dos nutrientes fornecidos pelo sangue de seu irmão. Eles são geralmente encontrados no abdômen, embora existam casos relatados em crânios e em escrotos de pacientes.

“O estômago do menino cresceu, mas sua situação não foi descoberta por anos, porque nem os seus pais estavam cientes de sua condição, nem os médicos puderam diagnosticar a doença numa fase precoce. Tecnicamente, o feto estava vivo e em crescimento, devido à atividade metabólica em seu corpo”, relatou o Dr. Rajeev Singh.

indiano-tem-algo-horrivel-no-estomago_01

O médico acrescentou: “Em uma cirurgia de três horas de duração, nós removemos a massa do bebê malformado, que tinha cabelo, dentes, uma cabeça pouco desenvolvida, estrutura óssea do tórax e da coluna, com muito líquido amniótico amarelado”.

[ IFLS ] [ Foto: Reprodução / Sanjay Pandey ]

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número. Você receberá primeiro as notícias do Jornal Ciência em seu celular.

Jornal Ciência