A Grande Mancha Vermelha de Júpiter ainda é um grande mistério da Ciência

de Julia Moretto 0

A Ciência ainda está longe de desvendar todos os mistérios do Universo. Pesquisadores procuram saber como é possível que Júpiter aqueça sua atmosfera estando a uma distância de 483 milhões de milhas (equivalente a 778 milhões km) do Sol. A explicação encontrada para esse mistério foi a de que há, em Júpiter, uma grande mancha vermelha, misteriosamente fornecendo a energia necessária para aquecer a atmosfera superior do planeta. 

Jornal Ciência no seu WhatsApp

Clique aqui (61) 98302-6534, mande “olá” e salve nosso número nos seus contatos. Você receberá notícias do Jornal Ciência diretamente no seu celular.

O processo de aquecimento atmosférico de Júpiter é estudado desde 2012 pelos cientistas da Universidade de Boston, e seus relatos foram publicados na Nature. “Com a possibilidade do aquecimento solar descartada, nós projetamos observações para mapear a distribuição de calor em todo o planeta em busca de eventuais anomalias de temperatura que podem fornecer pistas sobre o local de onde a energia está vindo”, relatou Dr. James O’Donoghue, da Universidade de Boston.

Grande-Macha-Vermelha-de-Jupiter_01

A temperatura de um planeta é medida de acordo a quantidade de luz infravermelha que emite. Como Júpiter possui nuvens com cerca de 30 milhas (48km) acima de sua superfície, os cientistas perceberam que a luz infravermelha lançada veio de alturas mais elevadas, cerca de 500 milhas (805km). Por esse motivo, as temperaturas apresentas eram muito mais elevados do que as pesquisas anteriores mostravam, especialmente quando medidas acima da Grande Mancha Vermelha.  

Para que possamos entender melhor, a Grande Mancha Vermelha em Júpiter é uma tempestade semelhante a um furacão na Terra. Ela foi descoberta nos estudos de Galileu, no século 17. Sua cor e seu tamanho podem variar conforme o tempo. Segundo pesquisas, ela mede cerca de três vezes o tamanho da Terra, com ventos que podem levar até seis dias para completar uma volta. 

A Grande Mancha Vermelha é uma excelente fonte de energia para aquecer a atmosfera superior de Júpiter, mas não tínhamos provas antes de seus efeitos reais sobre a temperaturas observadas em maiores altitudes“, relatou o coautor do estudo, Dr. Luke Moore.

Grande-Macha-Vermelha-de-Jupiter_02

Os fluxos atmosféricos acima da tempestade produzem ondas de gravidade e acústicas. Na opinião dos cientistas, é a combinação dessas ondas que causa o aquecimento. As descobertas podem trazer consequências para outros planetas do Sistema Solar. Temperaturas atmosféricas muito elevadas parecem ocorrer em outros planetas como Saturno, Urano e Netuno. 

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail / Nasa ]

Jornal Ciência