Você possui manchas brancas semicirculares nas unhas? Descubra o que elas são!

de Bruno Rizzato 0

lunula-parte-branca-da-unha

Muitas pessoas ficam intrigadas com as manchas brancas semicirculares que aparecem perto das cutículas, sem entender ao certo do que isso se trata. Para entender o que essas manchas representam é preciso conhecer um pouco da formação das unhas.

 

Segundo o biólogo Erich Espinelo, especialista em Microbiologia e Parasitologia do Portal Diário de Biologia, a composição das unhas envolve queratina e sua função é proteger as extremidades dos dedos, auxiliando no manuseio de pequenos objetos.

 

Em sua formação, as unhas possuem epitélios básicos, conhecidos como: matriz ungueal, leito ungueal, prega ungueal proximal e o hiponíquio. Na matriz ungueal, as células se proliferam, começando a formação da unha. Após o processo estar concluído, o prato ungueal é formado, cobrindo o leito ungueal – a região que fica abaixo da unha. É justamente no prato que aparece a parte esbranquiçada em formato semicircular, chamada de lúnula.

lunula-parte-branca-da-unha-01

“A lúnula e a matriz ungueal são as partes mais importantes e fundamentais da unha, porque é neste local onde estão as células germinativas para a formação da mesma, ou seja, qualquer desordem, alteração, interferência ou trauma neste local acaba prejudicando todo o processo de crescimento e desenvolvimento saudável da unha”, escreveu Espinelo. Segundo ele, devido a sua importância, é essencial que verifiquemos sempre se há alguma alteração estética na região. Isso pode indicar algum problema de saúde ou disfunção no organismo.

Apesar de ser mais visível no polegar e no dedão do pé, a lúnula está presente em todas as unhas, justamente por ela fazer parte do processo de crescimento celular que forma a queratina. O formato da unha dependerá do formato da própria lúnula. Os semicírculos são os mais comuns, mas podem haver formações mais retilíneas, modificando formato das unhas.

Muitas mulheres costumam remover a cutícula em manicures. Na verdade, a cutícula chama-se hiponíquio, e tem como objetivo proteger a matriz ungueal e a lúnula de bactérias, vírus e fungos. Com sua remoção, as unhas são atacadas e sua formação é afetada diretamente, além de facilitar o aparecimento de infecções e doenças. A recomendação dos especialistas é que as cutículas não sejam removidas, pois elas atuam como uma proteção natural.

[ Diário de Biologia ] [ Foto: Reprodução / Diário de Biologia ]