Usa banheiros públicos? Você pode contrair hepatite A e médica diz o que fazer para se prevenir

de Merelyn Cerqueira 0

sentada-no-vaso-banheiro

A médica do NHS, Sistema de Saúde do Reino Unido, Dra. Preeth Daniel, respondeu ao Healthista algumas das perguntas mais comuns relacionadas a banheiros públicos.

 

Entre estas, ela ensinou algumas dicas para evitar algumas doenças presentes nestes locais de uso comum. As dicas da médica vieram logo após os EUA registrar um surto de hepatite A na Califórnia, que foi associado a sanitários públicos e deixou milhares de pessoas assustadas, de acordo com informações do Daily Mail.

456FCA5D00000578-4990276-image-a-9_1508272987552

“O lugar temido e de cheiros questionáveis, paredes de azulejos escuros e o papel higiênico mais duro que você já usou em toda a sua vida. Bem-vindo ao banheiro público”, escreveu ela. “O pensamento de quantas pessoas sentaram no mesmo assento do banheiro e quantas pessoas “esqueceram” de lavar as mãos ao sair faz a maioria de nós estremecer. A verdadeira questão é: a quais doenças estamos mais vulneráveis ​​ao usarmos os banheiros públicos?”, continuou.

Segundo ela, há um mito que envolve a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis, como a clamídia, gonorreia, sífilis, e muitas outras. “Antes de entrar em um pânico cego, vale a pena mencionar que é improvável a captura de uma doença de um banheiro público”, explicou. “Para contrair essas doenças, os germes teriam que ser transferidos diretamente do assento do vaso sanitário para o trato genital, ou através de uma ferida aberta em suas pernas ou nádegas”.

 

“É mais provável que você seja atingido por relâmpagos enquanto anda por um porco voador do que pegar uma doença sexualmente transmissível de um assento de banheiro público, então não se preocupe”, alertou. No entanto, microrganismos como E-coli ou Salmonella, são mais prováveis de serem contraídos em banheiros públicos, bem como uma variedade substancial de vírus e bactérias, mas apenas se você não lavar as mãos após o uso.

Considere ainda que há mais germes no chão do banheiro do que no assento do vaso, e que o risco de contrairmos doenças na verdade está na maneira como nos comportamos. Some isso ao fato de que é tudo uma questão de estar no lugar errado no momento errado. Você entra em um banheiro em que uma pessoa acabou de colocar os pés no assento e se senta ou agacha. Logo, a possibilidade de pegar uma infecção urinária começa aqui. Esse tipo de contato pode expor seu corpo a uma série de bactérias potencialmente nocivas.

 

Agora, se você ainda está preocupado com o que poderia segui-lo para fora dos banheiros públicos, então aqui estão três dicas importantes para sobreviver, de acordo com a Dra. Daniel:

– Certifique-se de lavar as mãos cuidadosamente;

– Carregue um desinfetante antibacteriano para as mãos para proteção extra;

– Cubra o assento do vaso sanitário com papel higiênico ou use aqueles protetores de papel específicos para o vaso.

“Lembre-se que há mais germes no chão de um banheiro público do que o próprio assento do banheiro, então mantenha um contato mínimo com o chão e você sobreviverá ao uso de emergência de um banheiro público”, explicou a médica. “Não há provas médicas suficientes para apoiar a transmissão de qualquer doença de um banheiro público”, acrescentou. “Pratique uma boa higiene e seu sistema imunológico fará o resto”, concluiu.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]