Uma ilha inteira sumiu da face da Terra devido às mudanças climáticas. Entenda!

de Merelyn Cerqueira 0

Imagens de satélite divulgadas recentemente revelaram que uma ilha havaiana, a East Island, sumiu da face da Terra em razão de fortes tempestades que seguiram a passagem do furacão Walaka.

 

As imagens, fornecidas pelo Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA (FWS), ilustram o futuro preocupante que outras faixas de areia, igualmente pequenas, poderiam esperar em razão das mudanças climáticas – considerando o aumento do nível dos mares e o clima quente cada vez mais convidativos para tempestades devastadoras.

 

East Island, juntamente com sua vizinha Tern Island, era um importante local de reprodução de focas monge (espécie Monachus monachus), considerada em perigo de extinção, e nidificação (construção de ninhos) para as também ameaçadas tartarugas marinhas verdes.

> Ilha Sentinela do Norte: Conheça o lugar mais difícil de visitar no mundo

Este habitat vital, que agora existe apenas embaixo das ondas, não pode mais fornecer um território seguro e seco para estes animais, ou para as aves marinhas. Embora os pesquisadores ainda não tenham avaliado a escala da ameaça à vida selvagem local, a perspectiva é grave.

 

Espécies são resilientes até certo ponto“, disse o biólogo especialista em conservação Charles Littnan, da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA). “Mas pode haver um ponto no futuro em que essa resiliência não seja mais suficiente“.

 

Embora East Island fosse apenas uma pequena massa de terra de cerca de 1 km de comprimento e 120 metros de largura, ela era a segunda maior ilha da French Frigate Shoals, que é o maior atol das ilhas no Noroeste do Havaí e parte do Monumento Nacional Marinho Papahānaumokuākea.

> Esta ilha ficou isolada durante 75 anos e quem vai até lá, morre

A Papahānaumokuākea foi listada como uma área protegida em 2006. No entanto, a força imparável de Walaka revelou o futuro que regiões semelhantes podem enfrentar diante do aquecimento global. “A probabilidade de ocorrências como esta aumenta com a mudança climática”, atestou Fletcher.

 

O biólogo já suspeitava que East Island sobreviveriam apenas algumas décadas antes de ser engolida pela elevação do nível do mar. Em julho deste ano, enquanto realizava pesquisas na região, sobrevoou a ilha com um drone, capturando em vídeo o que pode ser considerado um dos últimos momentos do agora submerso paraíso.

 

Os administradores da Papahānaumokuākea agora estão trabalhando junto aos cientistas da FWS e NOAA para entender melhor as implicações do desastre para espécies e habitats locais, mas algumas questões maiores permanecem sem resposta, como por exemplo: onde mais algo assim poderia acontecer? O que podemos fazer para evitar isso? Quanto tempo ainda temos?

> Aquecimento global: atingimos um nível que pode não ter mais volta?

Segundo os pesquisadores, estamos apenas nos “estágios iniciais do que isso significa”, e que o desaparecimento de East Island infelizmente não será um incidente isolado.

LEIA MAIS!

> Ilha Sentinela do Norte: Conheça o lugar mais difícil de visitar no mundo

> Esta ilha ficou isolada durante 75 anos e quem vai até lá, morre

> Aquecimento global: atingimos um nível que pode não ter mais volta?

[ Science Alert ] [ Fotos: Reprodução / Science Alert ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!