Um enorme asteroide não detectado passou muito próximo da Terra

de Merelyn Cerqueira 0

asteroide_01

Um asteroide de 35 metros de comprimento, não detectado previamente, chegou muito perto de nosso Planeta.

 

Apesar de passado a um quarto da distância entre a Terra e a Lua, ninguém sequer sabia de sua existência até um dia antes do seu rasante relativamente próximo, segundo informações da Science Alert.

asteroide_02

O mais próximo que ele chegou da Terra foi algo em torno de 100.000 quilômetros de distância. No entanto, o que impressiona é que ele tenha sido capaz de se ‘esconder’ de nós. Detectado pelo Minor Planet Center (Centro de Planetas Menores) da União Astronômica Internacional (UAI) – uma organização global oficial para coleta de dados observacionais de planetas menores, asteroides e cometas – o asteroide recém-descoberto foi chamado de 2016 QA2 e entrou em vista em 27 de agosto do ano passado.

 

Sua maior aproximação da Terra foi feita no dia seguinte (28). O MPC, em sua conta oficial no Twitter, estimou o tamanho do objeto entre 16 e 42 metros e 0,22 distâncias lunares da superfície de nosso planeta (1 distância lunar da superfície de nosso planeta equivale a 384,400 quilômetros).

 

De acordo com estimativas da NASA, mais de 90% dos objetos próximos da Terra (NEOs) maiores do que 1 km já foram descobertos. Mas, até agora, apenas 30% dos NEOs de 160 metros foram encontrados, e menos de 1% dos de 30 metros foram detectados. Um asteroide ou cometa só é classificado como NEO se sua maior aproximação ao Sol for inferior a 1,3 unidades astronômicas (UA) – com uma única UA equivalendo a 149.598.000 km.

Tais rochas espaciais são demasiadas pequenas para serem detectadas quando distantes, mas são grandes o suficiente para causar danos em caso de impacto com a Terra. De acordo com Ria Misra, do Gizmodo, se olharmos para o caminho feito por 2016 QA2, podemos definitivamente vê-lo se aproximar da Terra no último final de semana. “Sua órbita elíptica mostra que ele passou muito tempo por aí, em outras regiões planetárias como Mercúrio, Vênus e Marte”.

ast-move

Apesar de não ter sido detectado a tempo, a passagem do asteroide deu à equipe do Virtual Telescope Project algo para ser observado. Eles conseguiram registrar uma foto de 2016 QA2 no momento em que passou próximo à Terra.

[ Science Alert ] [ Fotos: Reprodução / Science Alert ]