Jornal Ciência

Conhecimento é tudo.

You are here Sociedade Diversos Quem inventou ou como surgiu o número zero?

Adicionem o Jornal Ciência no Google + :)

Quem inventou ou como surgiu o número zero?

Você já se perguntou alguma vez como, quando, ou quem inventou o zero?

Embora os seres humanos sempre tivessem entendido o conceito do nada, a ideia do zero e seu símbolo é algo relativamente novo, foi totalmente definido no século V d.C. Antes disso, os cálculos aritméticos simples eram um trabalho complicado para os matemáticos.

Hoje em dia, o zero, tanto o símbolo quanto o número, indica um conceito de ausência de qualquer quantidade, e permite realizar cálculos, fazer equações complexas e elaborar sistemas operacionais complexos como computadores.

Onde tudo começou

O zero foi inventado de maneira independente pelos babilônios, maias e índios. Os babilônios usavam o sistema numérico inventado pelos sumérios, a primeira civilização no mundo a elaborar um sistema de contagem desenvolvido por volta de 4.000 a 5.000 anos atrás.

Robert Kaplan, autor de "O nada que é: Uma História Natural do Zero", sugere que um ancestral ao zero pode ter sido um par de cunhas angulares utilizados para representar uma coluna de número vazio. No entanto, Charles Seife, autor de "Zero: A Biografia de uma ideia perigosa" discorda que as cunhas representassem um espaço reservado.

Inicialmente, os babilônios deixaram um espaço vazio em seu sistema de número cuneiforme, mas quando isso se tornou confuso, eles adicionaram um símbolo para representar a coluna vazia. No entanto, eles nunca haviam desenvolvido a ideia do zero como um número.

Zero nas Américas

Os Maias desenvolveram o zero como um espaço reservado em torno de 350 d C, isto é, seiscentos anos depois. O espaço reservado era usado para elaborar sistemas de calendários. Os Maias nunca tinham usado o zero em suas equações, embora tivessem matemáticos altamente qualificados para isso.

Zero na Ásia

Alguns estudiosos afirmam que o conceito numérico babilônico seguiu até à Índia, no entanto outros estudiosos dão o crédito aos indianos que teriam desenvolvido o zero de forma independente.

Foi por volta do ano 458 d.C que o conceito de zero apareceu pela primeira vez na Índia. As equações matemáticas eram representadas de forma escrita por extenso ou oralizadas na poesia ou cantos ao invés de símbolos. As palavras que simbolizavam o zero era “vazio”, “céu” ou “espaço”. Em 628, um astrônomo matemático hindu chamado Brahmagupta desenvolveu um símbolo para o zero, que era um ponto embaixo dos números. Ele também desenvolveu operações matemáticas usando zero, escreveu regras para chegar a zero através da adição e subtração, e os resultados do uso de zero em equações. Esta foi à primeira vez no mundo que o zero foi reconhecido como um número de conta própria, tanto como uma ideia quanto como um símbolo.

O zero da antiguidade até à modernidade

Esse novo conceito de zero elaborado pelo matemático hindu chegou à China e Oriente Médio.

Um matemático persa chamado Mohammed ibn-Musa al-Khowarizmi, foi quem sugeriu que se fizesse um pequeno círculo, quando em cálculos, nenhum número aparecesse na casa das dezenas. Os árabes nomearam esse círculo como “sirf”, ou “vazio”, e o símbolo foi crucial na invenção da álgebra no século IX, também de autoria de Al-Khowarizmi, que desenvolveu métodos rápidos para multiplicar e dividir números, que são conhecidos como algoritmos.

O zero encontrou o seu caminho para a Europa através da conquista árabe da Espanha e foi desenvolvida pelo matemático italiano Fibonacci, que o usou para fazer equações sem um ábaco, que era a ferramenta mais predominante na aritmética.

Por volta do ano 1.600, o zero já era usado amplamente em toda a Europa. Ele foi fundamental no sistema de René Descartes, em coordenadas cartesianas, nos cálculos de Isaac Newton e Gottfried Wilhem. Estes, por sua vez, abriram o caminho para a Física, a Engenharia, computadores e muito da teoria econômica e financeira dos dias atuais.

>>>Espalhe esta matéria para seus amigos no facebook, twitter ou orkut!

Fonte: LiveScience Foto: Reprodução / Indianapublicmedia.org

Mistério

Fashion

A busca da humanidade por extraterrestres.

O início dos mistérios ufológicos.

Especial

Fashion

Terrível caracol é o

animal mais venenoso

do mundo

Dossiê

Sport

Conheça o animal mais

resistente do mundo,

o Tardígrado!