Jornal Ciência

Conhecimento é tudo.

You are here Sociedade Diversos Arqueólogos encontram um guerreiro de 1400 anos vestindo sua armadura

Arqueólogos encontram um guerreiro de 1400 anos vestindo sua armadura

Pesquisadores trabalhando no sítio arqueológico de Kanai Higashiura, no Japão, encontraram os restos de um guerreiro do período Kofun (250 a 538 d.C.).

Junto com ele, uma criança, ambos mortos em uma erupção vulcânica. Os corpos estavam cobertos por uma camada de poeira do início do século VI. A descoberta é intrigante porque o guerreiro ainda está vestindo sua armadura lamelar, chamada de kozaneko ou keiko.

Já foram recuperadas 600 armaduras do tipo, mas nunca uma delas ainda estava sendo vestida pelo próprio dono. Elas geralmente são encontradas em tumbas, colocadas próximas aos donos com outros bens.

Os pesquisadores acreditam que o local foi enterrado após uma erupção do Harunayama Futatsudake no começo do século VI. Outros locais, como Kuroimine e Nakasuji também foram atingidos pelo desastre natural. Por isso, os locais são chamados de “Pompeia do Japão”, em referência à cidade italiana castigada pelo Vesúvio.

O guerreiro estava de barriga para baixo, deitado em direção ao vulcão. Pela posição de suas pernas, os arqueólogos deduzem que ele caiu para frente em uma posição ajoelhada.

Sua armadura indica que ele pertenceu a um grupo de elite de soldados. Agora, os arqueólogos querem estudar os restos mortais dele com mais detalhes para tentar entender melhor a história da região e como era o controle administrativo e militar de Yamato.

O portal Acient Japan relata que o guerreiro era, provavelmente, um guarda da resistência: “O fato de que ele não está vestindo uma armadura completa (única proteção para seu dorso e coxas) pode indicar que ele não estava a trabalho, mas correndo para algum abrigo com sua família. Outros, citando o tamanho e a natureza das tumbas com armaduras similares, contudo, acreditam que ele possa ter sido um líder local ou algo assim”.

Além dos corpos, os arqueólogos encontraram algumas outras tumbas ao longo do Rio Tone, e várias pontas de flecha.

>>>Espalhe esta matéria para seus amigos no facebook, twitter ou orkut!

Fonte e fotos: Japanesearchaeology

Mistério

Fashion

A busca da humanidade por extraterrestres.

O início dos mistérios ufológicos.

Especial

Fashion

Terrível caracol é o

animal mais venenoso

do mundo

Dossiê

Sport

Conheça o animal mais

resistente do mundo,

o Tardígrado!