Jornal Ciência

Conhecimento é tudo.

You are here Sociedade Comportamento Psicologia Social: O mistério da experiência de Hawthorne

Psicologia Social: O mistério da experiência de Hawthorne

A experiência de Hawthorne ainda não tem sua veracidade comprovada.

Alguns acham que ela é real, mal interpretada ou simplesmente fantasia. Ela começou como uma tentativa de aumentar a produtividade em fábricas nos anos 20, ou seja, faz quase um século que ainda se discute sobre o conceito.

A história da experiência começa quando a fábrica de equipamentos elétricos Hawthorne Works, em Illinois, EUA, implementou estudos de produção. Eles duraram por boa parte da década, contemplando quase todo aspecto da vida de trabalho. Eles mudaram os horários de folga, a duração do dia de trabalho e até as condições climáticas.

Um dos mais famosos segmentos do estudo foi a iluminação, por meio do qual os investigadores aumentaram o brilho das luzes na fábrica. Quanto mais aumentavam o brilho, mais aumentava a produção. Até que eles escureceram tudo novamente até uma quase escuridão. E a produção aumentou de novo.

Poucas coisas que eles faziam diminuía a produção. Na verdade, um aumento singelo no salário foi uma dessas coisas, pois os trabalhadores se reuniram e planejaram a diminuição da produtividade, pois acharam que a combinação de mais eficiência e pagamentos extras poderia levar à demissão de alguns empregados. Diminuir demais a jornada de trabalho também reduziu a performance, mesmo que a produtividade tenha aumentado com horas mais curtas. De maneira geral, pareceu aos investigadores que qualquer intervenção aumentava a cadeia produtiva.

Para alguns cientistas, isso é um exemplo de como as pessoas podem interpretar resultados tendenciosamente ao serem parte de um estudo. Por mais que pesquisadores tentem controlar um experimento, eles nunca poderão mudar o fato de que as pessoas envolvidas sabem que estão num experimento.

Homens de negócios e psicólogos interpretaram as coisas de uma maneira diferente. Alguns acreditam que os trabalhadores mantiveram sua produtividade por perceberem que estavam sendo observados. Outros pensam que o fato de eles serem parte de um experimento fez com que eles se sentissem importantes e trabalhassem mais.

Outros achavam que as mudanças mantiveram o dia fresco. O responsável pela “experiência de Hawthorne”, Eelton Mayo, disse que a simpatia e a comunicação entre os pesquisadores e os empregados os tornou mais produtivos.

Pesquisadores modernos acham que o efeito Hawthorne é só lenda. Há alguns problemas no estudo. Por exemplo, em alguns casos, os trabalhadores receberam relatórios de produtividade, trabalhando, portanto, com metas de produção em mente. O estudo de iluminação teve a maior parte dos dados perdidos ou destruídos, tornando-os anedóticos, no mínimo.

Quando uma cópia foi finalmente encontrada, os analistas viram que as mudanças nos níveis da luz ocorreram no domingo, dia de folga deles. A segunda-feira era mais produtiva que o sábado anterior. Contudo, as segundas-feiras sempre foram mais produtivas que os finais de semana, mesmo sem mudanças. O salto nos números se dava mais pelo dia da semana que pela mudança da luminosidade. Logo, o resultado mais famoso da experiência de Hawthorne pode ter sido totalmente ficcional.

Mas o estudo não foi tempo jogado fora. Os trabalhadores que permaneceram na fábrica durante todos os anos do estudo demonstraram aumento no desempenho por terem sido orientados e sujeitados a trabalhar em condições diferentes por oito anos.

Muitas instalações médicas de hoje usam políticas Hawthorne, de modo que os trabalhadores saibam que eles estão de olho em certos problemas médicos, como taxas de infecções, o que diminui o índice do problema e aumenta a higiene local.

Quando as pessoas sabem que estão sendo avaliadas por alguém em algum lugar, elas mudam de comportamento. Mas se alguma mudança aleatória ou sinal de vigilância afeta os empregados, ninguém sabe ainda.

>>>Espalhe esta matéria para seus amigos no facebook, twitter ou orkut!

Fonte: Io9 Foto: Reprodução / Flickr Thomas Tolkien

Mistério

Fashion

A busca da humanidade por extraterrestres.

O início dos mistérios ufológicos.

Especial

Fashion

Terrível caracol é o

animal mais venenoso

do mundo

Dossiê

Sport

Conheça o animal mais

resistente do mundo,

o Tardígrado!