Por que os genitais das estátuas gregas são tão pequenos?

de Merelyn Cerqueira 0

Você certamente já deve ter reparado que as estátuas criadas durante a Grécia Antiga são um pouco modestas em relação a genitália masculina.

 

As representações da época, como o famoso Davi de Michelangelo, por exemplo, exibem homens de pênis pequenos e a única pergunta que fica é: Por quê?

Basicamente, tudo está associado as características anatômicas consideradas ideais à época, segundo o professor e historiador Andrew Lear, de Harvard. Logo, embora mostrassem homens de corpos torneados e aparência máscula, o genital era de fato reduzido. Estes, segundo Lear, representavam o tamanho ideal associado ao “macho-alfa”.

 

Os gregos antigos acreditavam que um genital pequeno e flácido representaria melhor os heróis, deuses e atletas, enquanto que os maiores cairiam bem às criaturas míticas e homens com vícios e doenças.

 

O homem grego ideal era racional, intelectual e autoritário”, explicou. “Ele podia ser sexualmente ativo, mas isto não se relacionava com o tamanho do seu genital”.

Segundo o professor, a ideia de que a masculinidade está fortemente relacionada ao tamanho do órgão sexual é completamente contemporânea. No passado, sobretudo na Grécia Antiga, o homem ideal não era considerado com base na satisfação sexual e tampouco ao exibicionismo de seu genital.

 

Portanto, as estátuas gregas masculinas são feitas de maneira modesta para cumprir os critérios estético da arte da época. Em suma, a representação de um genital de dimensões normais não era considerada algo elegante, mas sim desprezível.

[ Diário de Biologia ] [ Fotos: Reprodução / Flickr ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!