Pais são presos após forjarem câncer em filho de 8 anos, levando-o ao hospital 323 vezes além de 13 cirurgias

de Merelyn Cerqueira 0

pais-forjam-cancer_1

Kaylene Bowen, 34 anos, de Dallas, no Texas (EUA), levou seu filho Christopher, de oito anos, a 323 visitas hospitalares após convencer os médicos de que o menino estava com um câncer terminal.

 

A criança também passou por 13 cirurgias desnecessárias desde o nascimento, devido a alegações de que sofria de alergia severa ao leite e precisava de um transplante de pulmão. Ela e o pai do menino, Ryan Crawford, até criaram uma página na internet para arrecadar dinheiro para as despesas médicas. Ambos foram presos por abuso infantil após terem admitido culpa, segundo informações do Daily Mail.

pais-forjam-cancer4

Em uma página no Facebook, o casal divulgava publicamente informações sobre o “câncer terminal” do menino. Eles chegaram a criar páginas de crowdfunding para arrecadar dinheiro para os tratamentos e operações médicas. Ao total, desde o nascimento, Christopher passou por 13 cirurgias, a maioria delas realizadas no Children’s Medical Center de Dallas.

Os médicos só ficaram desconfiados das histórias (o que é um absurdo total e completo os médicos não identificarem desde o princípio que ele não tinha câncer) que a mãe contava há dois anos, e imediatamente contataram os Serviços de Proteção à Criança, de acordo com a NBC Dallas Fort Worth. Quando o caso foi entregue à polícia, os pais cederam e confirmaram que Christopher não estava realmente doente.

pais-forjam-cancer

Bowen chegou a dizer aos médicos que seu filho vomitava “violentamente” todas as vezes que bebia leite. Já o pai, disse à imprensa que era possível que seu filho nunca mais andasse. Bowen e Crawford começaram a namorar em 2009, quando ela descobriu estar grávida. “Eu estava em uma balada e ela parecia ser uma boa mulher”, disse ele. “Era agradável e chamou minha atenção”.

No entanto, ele agora afirma que teme que a mulher seja a pessoa doente da casa, uma vez que está convencido de que ela sofra de uma condição mental chamada Síndrome de Münchhausen por Procuração (MSBP) – declarada como uma forma de abuso infantil em que os cuidadores provocam de forma deliberada ou informam falsamente a existência de doenças em uma criança.

pais-forjam-cancer_2

Começou oito dias depois de ele nascer“, disse Crawford sobre o comportamento extremo da mulher. “As coisas evoluíram até que, eventualmente, ela alegou que meu filho estava morrendo. Fiquei horrorizado por que até onde sabia, meu filho estava bem. Ele só era carente, não precisava de nenhum cuidado extra – ele estava bem”.

Chorando, Crawford admitiu que sentia-se culpado de não ter colocado um ponto final na história há dois anos. “Ele passou por tantas cirurgias que é inacreditável”, disse em entrevista à NBC 5. “Poderia ter morrido. Foi Deus quem o salvou“.

pais-forjam-cancer_3

O que é a MSBP?

A Síndrome de Münchhausen por Procuração é um transtorno mental em que um cuidador provoca ou inventa uma doença ou lesão em uma pessoa sob seu cuidado, como uma criança (forma de abuso infantil), adulto, idoso ou pessoa com deficiência, de acordo com o WebMB.

 

O comportamento pode resultar de baixa autoestima, estresse, ansiedade ou necessidade de atenção. Segundo o psiquiatra Philip Resnick, em 85% dos casos a mãe é o perpetrador deste tipo de violência contra a criança, e a taxa de mortalidade entre as vítimas é alta.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]