Nova “moda” no Reino Unido: jovens estão se drogando com lixeiras

de Merelyn Cerqueira 0

Uma empresa de resíduos, a Businesswaste.co.uk, afirmou ter recebido uma série de reclamações envolvendo a queima de lixeiras em todo o Reino Unido, de acordo com informações do Daily Mail.

 

Ela acredita que os jovens estão usando as caixas como uma forma de consumir drogas. Isso porque, as lixeiras são pintadas com uma tinta verde tóxica, que quando em contato com o fogo, pode “dar um barato” em quem inala a fumaça, podendo ser mais perigosa do que cola ou gasolina.

drogas-lixeira-02

Essa mania não é relativamente recente, uma vez que há 10 anos foi vista pela última vez no Reino Unido na região sul de Yorkshire. De acordo com especialistas, existem certos aditivos usados para fabricar a tinta que podem promover a intoxicação que os jovens buscam. A empresa disse ter relatado uma série de casos nos últimos meses nas regiões de Wolverhampton, Hull, Glasgow e Swindon.

 

Idiotas têm roubado as lixeiras de casas e empresas e as levado para aterros ou parques, onde as incendeiam”, disse Mark Hall, funcionário da Businesswaste.co.uk. “Enquanto que alguns resultam apenas em pequenos incêndios, outros incluem relatórios policiais de que o problema está relacionado ao consumo de drogas”. Havia uma loucura como essa em pauta há dez anos, mas ela havia desaparecido”, continuou. “Então, de repente, novamente estamos recebendo relatórios sobre uma enorme quantidade de lixeiras sendo queimadas”.

 

A tendência, conforme conta-se, surgiu há uma década no sul de Yorkshire. Em 2007, a polícia local emitiu um aviso alertando sobre os perigos de deixar as lixeiras sem vigilância, depois que 40 caixas haviam sido queimadas em um período de quatro meses. Os riscos, além da tinta utilizada como droga, é que estas lixeiras, no momento em que são queimadas, podem conter descartes de substâncias perigosas, como aerossóis e pilhas, que explodem quando em contato com o fogo.

 

Como as pessoas dificilmente relatam a queima para a polícia, de acordo com Hall, é difícil estimar o número exato de incidentes. Nosso povo está cansado de ter que raspar o plástico derretido dos pavimentos e parques, e nossos clientes odeiam o inconveniente de terem suas lixeiras roubadas”, disse ele. Ainda, especialistas de clínicas para dependentes químicos, como a Re-Solv, afirmam que a fumaça inalada pode ser mais perigosa do que cheirar cola ou gasolina.

 

Em 2007, foi reportado que incidentes semelhantes estavam ocorrendo com frequência na Escócia. Mas, ao invés de lixeiras, as pessoas estavam queimando pontos de ônibus, uma vez que eram produzidos com o mesmo tipo de material, um polietileno de alta densidade – composto por ligações duplas de moléculas de carbono e hidrogênio– que quando em contato com o fogo, libera gases mortais, como monóxido de carbono e dióxido de carbono. Em contato com o cérebro, eles atrapalham a oxigenação do órgão, causando dores de cabeça intensas.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ] 

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!