Mulher no Vietnã é hospitalizada após engolir camisinha para esconder evidência de que fazia programas

de Merelyn Cerqueira 0

mulher-hospitalizada-engoliar-camisinha

Uma vietnamita de 48 anos, identificada apenas como Dang, trabalhava em um spa, em Taichung, quando foi abordada pela polícia, que fazia uma batida no local a fim de investigar se ali funcionava uma rede de prostituição.

 

Então, negando que estivesse fazendo programa, a mulher começou a passar mal, apresentando sinais de desidratação e falta de ar. Uma vez hospitalizada, os médicos descobriram por meio de exames de raios-X uma obstrução no trato digestivo. A polícia assumiu então que ela havia engolido um preservativo a fim de esconder evidências. Ela foi presa acusada de prostituição e perjúrio, de acordo com informações do Daily Mail.

mulher-hospitalizada-engoliar-camisinha_1

No entanto, porque os médicos de fato nunca conseguiram encontrar o preservativo dentro de seu corpo, Dang ficou presa apenas dois meses, escapando de acusações adicionais de obstrução de justiça.

 

De acordo com a imprensa local, Dang e seu cliente, identificado apenas como Yao, foram encontrados juntos em uma sala no primeiro andar do spa. Eles foram entrevistados separadamente, e enquanto Dang negava a prostituição, Yao admitiu aos oficiais que eles de fato estavam fazendo sexo. Ele também admitiu aos investigadores que Dang tomou o preservativo e o engoliu por inteiro.

 

Embora a polícia não tenha conseguido encontrar a camisinha, ela de fato encontrou a embalagem, o que foi motivo para continuaram a vasculhar o quarto. No entanto, Dang começou a passar mal, precisando ser acompanhada até o hospital Jen-Ai.

Ainda que existam muitos artigos científicos publicados sobre o impacto da ingestão de preservativos, a maioria deles se concentra em pessoas que carregam drogas dentro delas, portanto, no conteúdo dos preservativos. No entanto, um estudo publicado em 2011, no Eastern Mediterranean Health Journal, alertou que o látex pode exigir cirurgia para ser removido, uma vez que é capaz de obstruir órgãos vitais e percursos digestivos.

 

Outro estudo, publicado em 2016 no Journal of Medical Reports, descreveu o caso de uma mulher de 26 anos de idade, de Camarões, que começou a sofrer de apendicite duas semanas depois de ter engolido um preservativo durante o sexo oral com o namorado. Ela precisou passar por uma cirurgia para retirar o objeto preso em seu apêndice.

[ Daily Mail ] [ Foto: Reprodução / Daily Mail ]