Militar que se jogou sobre uma granada para salvar amigo passa por cirurgia de reconstrução facial impressionante

de Merelyn Cerqueira 0

esse-militar

William Kyle Carpenter, um ex-oficial da marinha americana, tinha apenas 19 anos quando se alistou no Corpo de Fuzileiros Navais. Aos 21, quando foi mandado ao Afeganistão, ficou conhecido pelo mundo após bravamente saltar em direção a uma granada para salvar a vida de um companheiro, Nick Eufrazio.

 

Embora Carpenter quase tenha morrido no processo, seu ato impediu a morte do amigo, que escapou com uma lesão cerebral traumática. Seu crânio também precisou ser reconstruído, e foram verificados danos no lóbulo frontal. Os médicos acreditavam que Eufrazio nunca mais poderia falar. No entanto, contrariando tais expectativas, ele o fez.

esse-militar_1

Carpenter, por outro lado, sofreu uma grave fratura no crânio, teve um terço de sua mandíbula estilhaçada, perdeu o olho direito e um dos pulmões, sofreu sérios danos no braço direito e diversas lesões causas por estilhaços em todo o corpo. Durante os dois anos que ficou em um hospital, precisou passar por 40 cirurgias de reconstrução. Embora as expectativas dos médicos fossem desanimadoras, ele sobreviveu.

esse-militar_2

Assim, no dia 19 de junho de 2014, recebeu das mãos do então presidente Barack Obama, a maior condecoração que um cidadão americano pode conseguir: a Medalha de Honra. Ele se tornou o oitavo homenageado vivo a receber a medalha.

esse-militar_3

Anos depois do incidente, Carpenter aos poucos conseguiu retomar sua vida, aproveitando da melhor maneira possível a sua segunda chance. Ele se matriculou na Universidade da Carolina do Sul e atualmente cursa Relações Internacionais. Nas horas vagas, viaja pelo país oferecendo palestras motivacionais.  

esse-militar_4

Eu continuo aqui, seguindo em frente. Tenho todos os meus membros e é por isso que você nunca vai me ouvir reclamando de nada”, disse.

esse-militar_5

[ Segredos do Mundo ] [ Fotos: Reprodução / Segredos do Mundo ]