Mãe posta foto de tapete vazio após morte de filho com câncer e registro viraliza

de Merelyn Cerqueira 0

mae-compartilha

Nolan Scully, um garoto de Maryland (EUA) de apenas quatro anos, morreu em razão de um câncer raro em fevereiro deste ano.

 

Diagnosticado em novembro de 2015 com um rabdomiossarcoma, ele foi submetido a tratamentos de quimioterapia e radioterapia, conforme informado pelo Daily Mail. Em um post que se tornou viral no Facebook, sua mãe, Ruth Scully, compartilhou uma imagem emocionante de seus últimos dias de vida, descrevendo a agonia sentida pelo garoto a combater os efeitos colaterais devastadores da doença.

mae-compartilha_1

O rabdomiossarcoma é um câncer que afeta o tecido esquelético macio, é altamente agressivo e capaz de se espalhar rapidamente pelo corpo – tornando-se resistente a todas as formas de tratamento.

mae-compartilha_2

Nolan teve apenas 15 meses para tentar combater a doença, e, infelizmente, ele perdeu essa batalha no início deste ano.

mae-compartilha_3

Segundo Ruth, em setembro de 2015, Nolan teria apresentado um entupimento no nariz, que assumiu ser nada mais do que um resfriado comum. No entanto, sua respiração começou a ser afetada, e os médicos lhe receitaram antibióticos e inalação, mas nada havia funcionado.

mae-compartilha_4

Os médicos decidiram então fazer biópsias no tecido adenoide do menino, que fica localizado atrás da cavidade nasal. Então, em novembro do mesmo ano, eles o diagnosticaram com um rabdomiossarcoma alveolar, um câncer raro do tecido mole. Isso significa que um tumor estava comprimindo suas vias aéreas e causando o entupimento do nariz.

mae-compartilha_5

Foi então que ele começou os tratamentos de quimioterapia e radioterapia, e, gradualmente, começou a perder os cabelos e a força.

 

Porque é uma forma altamente agressiva de tumor, a doença logo começou a se espalhar pelo corpo de Nolan, entrando em um processo conhecido como metástase. Uma vez que se espalha, a taxa de sobrevivência dos pacientes fica entre 20% e 40%. 

mae-compartilha_6

Enquanto Nolan passava pela sua última internação, ele já não comia e bebia, apenas vomitava. Eventualmente, em 1 de fevereiro de 2017, o oncologista responsável informou a família que o tumor havia estava comprimindo os tubos brônquicos e o coração da criança, mesmo após esta ter passado por uma cirurgia para abrir o tórax.

 

O câncer também havia se tornado resistente a todas as formas de tratamento, e os médicos disseram que não podiam fazer mais nada para prolongar a vida do menino. Após sua morte, a família criou uma página no GoFundMe para ajudar a pagar as contas médicas, bem como uma página no Facebook chamada “Nolan Strong”, onde a mãe publicou um relato emocionante sobre o filho acompanhado de uma foto dele deitado no chão do banheiro.

Segundo ela, como tinha muito medo de deixá-lo sozinho, fazia com que ele a acompanhasse em todos os lugares, até mesmo quando ia tomar banho.

 

O que é o rabdomiossarcoma?

O rabdomiossarcoma infantil é uma doença que forma células malignas no tecido muscular. A cada ano, cerca de 350 crianças, adolescentes e jovens adultos são diagnosticados com a doença. A maioria tem em média menos de 10 anos de idade, e há mais meninos do que meninas entre os afetados.

 

Os tumores se desenvolvem a partir de músculos ou tecido fibroso e podem crescer em qualquer parte do corpo. Os sintomas incluem o aparecimento de um nódulo ou inchaço doloroso que continua crescendo ou não desaparece, olhos que se tornam bulbosos, dor de cabeça, náuseas, problemas ao urinar e evacuar, além da presença de sangue na urina.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]