Jovem tem gigantismo localizado e seu pé com 43 cm calça o número 63

de Merelyn Cerqueira 0

Liu Huichang, de 24 anos, viu seu sonho de se tornar jogador de basquete profissional ser arruinado quando desenvolveu um inchaço que provocou o crescimento anormal de seu pé direito.

 

Huichang sofre de uma condição chamada gigantismo localizado, o que significa que seu pé nunca parou de crescer. Atualmente, o membro mede cerca de 43 centímetros de comprimento, o equivalente a um sapato de número 63, de acordo com informações do Daily Mail.

Seus pais, que moram no condado de Qu, na província de Sichuan, China, tentaram impedir que seu pé crescesse quando ainda era criança. No entanto, recusaram as recomendações médicas de amputação.

 

Liu, trabalha em uma fábrica de embalagens, já passou por três operações para tentar levar uma vida mais normal. Ele contou que sua avó, de 70 anos, era quem fazia seus gigantescos sapatos. “Eu usei cerca de 20 sapatos nos últimos 16 anos“, disse Liu, acrescentando que teve dificuldade de encontrar um emprego por causa de sua condição debilitante, além de “chamar a atenção” de forma negativa entre as pessoas.

Eventualmente, meu professor ajudou e finalmente consegui um emprego em uma fábrica de embalagens”, disse. “Se meu pé melhorar, definitivamente vou jogar basquete e usar alguns sapatos normais na rua”, comentou.

 

Segundo o especialista em ortopedia Tang Kang, do Xinan District Hospital, Liu também sofre de problemas nos ossos, juntas e muitos outros problemas médicos. Logo, e por ser uma condição rara “o tratamento habitual recomendado é a amputação”, afirmou o médico.

 

O que é o gigantismo localizado?

Trata-se de uma condição causada pela produção excessiva de hormônios de crescimento, em razão de uma glândula chamada hipófise – localizada no cérebro. Além do crescimento localizado, a condição pode provocar problemas na função cardíaca e vascular, deformidade dos ossos e articulações, dificuldades de locomoção e crescimento de tumores em diferentes regiões do corpo, principalmente no intestino – em geral, a única forma de tratamento viável, até o momento, é amputar o membro afetado.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!