Janeiro terá eclipse lunar total e pela primeira vez em 150 anos coincidirá com uma “Lua Azul” e “Lua de Sangue”

de Merelyn Cerqueira 0

lua-azul

No ano passado, nos EUA, as pessoas tiveram a oportunidade de presenciar um eclipse total do Sol. Agora, ainda no mês de janeiro, todos o planeta terá a oportunidade de presenciar um eclipse lunar total acompanhado de uma “Lua Azul” e “Lua de Sangue”, em um fenômeno que não ocorre desde 1866, segundo informações da IFLScience.

 

Um eclipse lunar ocorre quando a Lua passa diretamente pela sombra da Terra, conhecida como umbra. No entanto, isso só ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua estão alinhados.

 

Na umbra, a luz do Sol é refletida ao máximo pela nossa atmosfera, empurrando-a para o fim do espectro vermelho (como um pôr ou no nascer do sol). À medida que a Lua passa por essa sombra, sua superfície é banhada de uma luz vermelha, registrando um evento conhecido como Lua de Sangue.

Os eclipses lunares só ocorrem durante a lua cheia. No entanto, este eclipse lunar em especial ocorrerá durante uma Lua Azul, que é o nome usado para denotar um evento raro em que há uma segunda lua cheia em um único mês.

 

Segundo o portal Space, a última Lua Azul registrada que coincidiu com um eclipse lunar total ocorreu no dia 31 de março de 1866. Agora, o fenômeno ocorrerá no dia 31 de janeiro. A próxima vez que isso ocorrerá será em 31 de dezembro de 2028.

A última Lua Azul registrada ocorreu em julho de 2015 – e após janeiro ocorrerá novamente em março deste ano. Já os eclipses lunares são conhecidos por ocorrem cerca de duas a quatro vezes por ano.

 

Para desfrutar deste eclipse lunar, os melhores lugares para vê-lo serão o centro e leste da Ásia, Indonésia, Nova Zelândia e Austrália. Partes da América do Norte também devem ter um bom vislumbre. Os horários exatos para observação foram publicados no site da Earth Sky.

[ IFL Science ] [ Fotos: Reprodução / Space ]