Isso é o que tem dentro da água não tratada que você consome diariamente!

de Merelyn Cerqueira 0

Uma nova tendência tem se espalhado por aí, envolvendo o consumo da chamada “água bruta”, que é a água não tratada e retirada de rios, poço ou barragens.

 

Os entusiastas da ideia acreditam que durante o processo de tratamento, que torna água potável, um grande número de nutrientes é perdido. No entanto, de acordo com os Centros de Controle e Prevenções de Doenças, dos EUA, o CDC, esse tipo de fonte pode ser o lar de inúmeros parasitas e microrganismos, que ficam à espreita esperando causar doenças como diarreia e disenteria.

 

Na lista abaixo, publicada pelo Daily Mail, você conhece algum desses perigos.

1 – Cryptosporidium

o-que-tem-na-agua_1

Cryptosporidium é um genêro de protozoários que podem causar uma doença chamada criptosporidíase, uma forma de diarreia que atinge humanos e outros animais. Altamente resistente, ele é comumente encontrado na água de nascente. Uma vez ingerido, gosta de fazer sua casa nos intestinos onde procria e causa sintomas como diarreia, cólicas, dor, náuseas, vômitos, febre e desidratação.

 

Os parasitas também podem ser encontrados nas fezes de um animal contaminado. Assim, se você beber água que entrou em contato com a matéria fecal, é provável que você sofra os mesmos sintomas que o animal.

 

Os Cryptos também são parasitas estranhamente difíceis de serem exterminados. Eles possuem uma forma de proteção no exterior do corpo os tornam resilientes e capazes de sobreviver sem um hospedeiro por longos períodos de tempo, e até mesmo ao tratamento com cloro.

2 – Giardia lambia

o-que-tem-na-agua_2

A Giardia é o parasita intestinal mais comum nos EUA e em diversas partes do mundo. Semelhante ao crypto, a contaminação ocorre por meio do contato com fezes infectadas e também se trata de um microrganismo difícil de ser tratado. Estima-se que cerca de dois por cento dos adultos e seis a oito por cento das crianças no mundo tenham giardíase, uma infecção que provoca sintomas como episódios terríveis de diarreia, dor de estômago e de cabeça e perda de peso.

 

A giardíase normalmente desaparece por conta própria. No entanto, quando isso não acontece, pode ser tratada com medicamentos antiparasitários.

3 – Shigella

o-que-tem-na-agua_3

As bactérias do gênero Shigella podem facilmente contaminar a água de nascentes e causar em que a bebe, disenteria. Muito semelhante a E. coli, as Shigellas provocam a morte de 74.000 a 600.000 pessoas em todo o mundo a cada ano.

 

Os sintomas da shigelose, também conhecida como disenteria bacteriana, incluem febre, náuseas, vômitos e diarreia, com fezes geralmente sanguinolenta, devido ao sangramento gastrointestinal. As bactérias Shigella normalmente são encontradas em poços privados, nascentes e córregos.

/p>

4 – Organismos não identificados

o-que-tem-na-agua_4

Os arquivos do CDC também incluem uma série de imagens microscópicas de amostras retiradas de fluxos de água nos EUA, com microrganismos que não foram rotulados. O ponto, no entanto, é que elas provam que a água bruta não é exatamente ideal para consumo.

o-que-tem-na-agua_5

Este organismo minúsculo em forma de concha foi observado em uma das amostras de água nascente avaliadas pelo CDC. O fluxo de água bruta é associado a vegetação e algas. Embora a maior parte dessa vida microscópica seja inofensiva, ocasionalmente pode ser tóxica para nossa saúde.

o-que-tem-na-agua_6

Um extravagante microrganismo pontudo foi observado em uma das amostras de fluxo feitas pelo CDC.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!