Garoto diz que usou técnica do “Super Saiyajin Vegeta” para sobreviver a 400 picadas de abelhas

de Merelyn Cerqueira 0

menino-usa-tecnica_1_capa

Em fevereiro deste ano, Andrew Kunz, de 11 anos, do Arizona (EUA) e seu amigo brincavam com armas de pressão, atirando em um caminhão velho e enferrujado, quando erroneamente atingiram uma colmeia gigante de abelhas.

 

Embora tenha corrido para fugir dos insetos, Andrew acabou sendo picado mais de 400 vezes, de acordo com informações da Fox6News.

menino-usa-tecnica_3

Andrew estava tentando atravessar a rua para se afastar delas e elas simplesmente continuaram atacando. Ele recuou e deitou em uma posição fetal tentando se proteger“, disse Petrea Kunz, avó do menino, acrescentando que a cabeça da criança parecia uma “almofada de alfinetes”.

Em entrevista a um canal de televisão, Andrew disse que usou uma técnica de combate do Vegeta, personagem fictício do desenho animado Dragon Ball, para sobreviver. “Eu sou Andrew, mas você pode me chamar de Vegeta Super Força Total. Eu sobrevivi a 400 picadas de abelhas”, disse.

menino-usa-tecnica_2

O jovem explicou ainda que quando não encontrou abrigo para se esconder das abelhas se lembrou do que o personagem Vegeta fez em um episódio do desenho. Ele se concentrou em seu ‘Ki’ para aumentar sua força e resistir ao ataque.

Andrew foi socorrido por Clark Bingham, um bombeiro voluntário, de Safford, que chegou à cena e, apesar de ter alergia de abelhas, correu em direção ao enxame para levar Andrew com segurança a um hospital. O fato de que ele estaria disposto a dar a vida por Andrew faz dele um verdadeiro herói”, disse Petrea. “Nós não temos mais pessoas assim no mundo”.

menino-usa-tecnica_4]

Um policial que também tentou ajudar foi picado 100 vezes, embora não tenha sofrido reações graves. Andrew, por outro lado, ficou internado por quatro dias se recuperando dos ferimentos. A cidade de Safford premiou o bombeiro com uma medalha de honra pelo corajoso esforço.

Especialistas afirmam que conforme as abelhas saem da hibernação as ameaças de picadas são maiores. Logo, eles recomendam que, para quem estiver em situação semelhante, o ideal é cobrir os rostos com as mãos e caminhar com calma.

[ Fox 6 Now ] [ Fotos: Reprodução / Fox 6 Now ]