Fotógrafo faz ensaio emocionante colocando moradores de rua lado a lado com seus sonhos

de Merelyn Cerqueira 0

Horia Manolache, um fotógrafo romeno que atualmente mora San Francisco (EUA), criou em 2016 um projeto que visou explorar estigmas através de sua arte. Para isso, ele produziu uma série fotográfica que colocou moradores de rua lado a lado com seus sonhos – e o resultando foi simplesmente emocionante.

 

Quando pisou pela primeira vez em San Francisco, em 2013, a primeira coisa que Manolache notou foi a significativa população de moradores de rua. Ele então começou a trabalhar em projetos nas ruas da cidade de modo que fez contato e se familiarizou com muitas pessoas sofrendo com a falta de moradia.

 

Eventualmente, ele começou a se perguntar o que havia provocado tal situação na vida desses indivíduos e o que fariam diferente se recebessem uma oportunidade de perseguir seus sonhos.

 

Neste ponto ele deu início ao projeto “The Prince and the Pauper” (O Príncipe e o Plebeu), uma série fotográfica que começou como um trabalho de faculdade e terminou como um livro autopublicado. Os retratos duplos mostram homens e mulheres desabrigados ao lado de suas próprias figuras, mas modificadas de acordo com seus sonhos.

 

O objetivo do meu projeto era mostrar essas pessoas em uma abordagem improvável e a uma distância improvável”, disse ele ao The Huffington Post. “Espero que meu projeto faça alguma justiça neste assunto e espero que seja parte de um movimento maior”. Veja abaixo:

 

1 – Jenifer, a policial

Esta é Jennifer da família McCloud. Ela veio da Irlanda junto com o marido, mas em algum momento eles se divorciaram. Ela é muito tímida quando está sóbria“.

 

2- Max, o mineiro

Max é um veterano da Guerra do Vietnã e do Golfo. Ele serviu no exército há 43 anos. Ele diz que quando voltou, desistiu de tudo e foi para as ruas. Agora ele tem problemas com álcool e mal caminha por causa de problemas de saúde. Ele viajou muito. Um arrependimento que ele tem é que ele não fala mais com sua filha”.

> Este fotógrafo indiano recriou versões em miniatura de paisagens que viu em seus sonhos

3 – Henry, o chef

Henry é um ex-viciado em drogas e álcool. Ele está vendendo jornais agora para uma organização que cuida de pessoas sem-teto. Ele é do Mississippi”.

 

4 – Mike, o explorador

Mike foi o primeiro a participar do projeto. Ele vem de Ohio, e teve que correr de lá porque fumava maconha e a polícia o prendeu. Ele agora está reconstruindo sua vida, tem um lugar para ficar e já começou a trabalhar, graças a uma organização de São Francisco”.

 

5 – Bill, o aristocrata

“Bill teve que fugir do estado em que estava vivendo. A razão pela qual teve que sair parece injusta, mas sua alternativa era a prisão. Ele queria mandar essas fotos para sua mãe porque ela tem Alzheimer”.

> Fotógrafo encontra casa abandonada na França, e se surpreende com o que vê dentro dela

6 – McKayas, o palhaço

McKayas viveu muito perto de Haight Street quando era criança e é muito orgulhoso dos pais que fizeram parte do movimento hippie nos anos 60. Ele morou no México, Havaí, Indonésia, Panamá, Bolívia, Costa Rica e Peru e planeja visitar todos os países do mundo”.

 

7 – Pops, o chef

Pops esteva na guerra do Vietnã também. Ele era engenheiro, começou a usar drogas e perdeu o emprego. Ficou viciado por 12 anos e permaneceu internado em uma clínica de reabilitação. Infelizmente, agora ele é um alcoólatra“.

 

8 – Chad, o militar

Esta foto é de alguma forma muito simbólica para mim, para os tempos em que vivemos. Sua identidade foi roubada, sua namorada roubou sua carteira, sua pontuação de crédito caiu e assim por diante até que ele se tornou sem-teto. Ele percebeu que sua vida era tão ruim que ele nunca conseguiu parar para pensar quais eram seus sonhos”.

> Este fotógrafo sírio parou de trabalhar para fazer algo que valia mais do que dinheiro

9 – Frank, o militar

Eu conheci Frank em Hunters Point, São Francisco. Ele morava em um trailer junto com sua esposa e cachorro. Uma grande preocupação para ele era que a polícia tirasse sua casa. Ele disse que foi criado por um mordomo, mas as drogas o colocaram onde está hoje. Ele estava trabalhando em construções quando o conheci. Nós tivemos que fotografá-lo na rua e em um canteiro de obras. Sua esposa queria ser uma bailarina, mas porque ela estava acima do peso, se sentiu desconfortável em posar para este projeto. Frank é uma das pessoas mais gentis que já conheci”.

 

10 – Tammy, a Miss América

Tammy é uma estrela da Height Street, em São Francisco. Se ela não pode colocar um sorriso em seu rosto, então ninguém vai. Sua maior dor é que sua avó e seu primeiro marido levaram seus filhos para longe dela”. 

LEIA MAIS!

> Este fotógrafo indiano recriou versões em miniatura de paisagens que viu em seus sonhos

> Fotógrafo encontra casa abandonada na França, e se surpreende com o que vê dentro dela

> Este fotógrafo sírio parou de trabalhar para fazer algo que valia mais do que dinheiro

[ Huff Post Brasil ] [ Fotos: Reprodução / Huff Post Brasil ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!