Família sai de carro em safari e quase é comida por guepardos. Veja!

de Merelyn Cerqueira 0

A imprudência de uma família francesa quase resultou em tragédia em um parque de safari na Holanda.

 

Como ocorre em outras reservas do tipo, a zona selvagem só pode ser cruzada dentro de um carro com as janelas fechadas, especialmente na área dos grandes felinos. No entanto, o grupo em questão, composto por um casal e uma criança, ignorou as regras de segurança e saiu do veículo em duas situações, na esperança de garantir uma boa foto junto aos guepardos, segundo informações do El País.

 

Na primeira tentativa, os pais observaram que os guepardos estavam deitados tranquilos na grama, de modo que sequer os notaram. Então, encorajados por uma falsa sensação de segurança, repetiram a experiência a poucos metros de distância dos felinos. Estes, notando a presença dos invasores humanos, levantaram e os perseguiram de forma ameaçadora.

A cena foi filmada por outros turistas que também participavam do safari. Segundo eles, não advertiram a família do erro porque ficaram “paralisados de medo” com a ideia de abandonar o carro.

 

A direção do parque, que estava furiosa, disse que a culpa é toda da família e que não pretende acrescentar sinais de alerta em francês no local. “Seria como admitir que as medidas atuais não funcionam”, disse Niels de Wildt, gerente do parque.

 

Chamado de Safari Park Beekse Bergen, o parque está localizado no sul do país, perto da fronteira com a Bélgica, é o maior do gênero em Benelux. Ele foi projetado para “conservação e observação da fauna africana”, e atualmente abriga 1.250 animais de 150 diferentes espécies.

 

A Libéma, empresa que cuida do safari, expressou grande surpresa com o incidente. “Você não pode deixar o carro em nenhum momento, e há sinais claros, em vários idiomas, por todo o parque. É algo escandaloso”.

De acordo com os cuidadores, os guepardos, considerados os animais mais rápidos da Terra, só não atacaram a família porque possuem horários fixos para se alimentarem e, portanto, não estavam com fome na hora do incidente. Eles reagiram com curiosidade e apenas para proteger seu território. Essas pessoas tiveram muita sorte”, acrescentaram.

[ El País ] [ Fotos: Reprodução / El País ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>