Família canibal na Rússia admite ter matado e comido pelo menos 30 pessoas, chocando o mundo

de Merelyn Cerqueira 0

Dmitry Baksheev, de 35 anos, e sua esposa Natalia, de 42 anos, foram acusados ​​de servir uma cabeça humana recheada e decorada para um jantar especial e conservar restos humanos em vidros após atrair cerca de 30 vítimas através sites de namoro.

 

Exercendo um mandado de busca, a polícia de Krasnodar, no sul da Rússia, registrou uma série de fotos e vídeos revelando o interior da casa. Nelas é possível ver pilhas de roupas, perucas, papeis, frascos de procedência duvidosa e outras posses que complementam um verdadeiro cenário de filme de terror. Cerca de 19 pedaços de pele humana foram descobertos na casa.

O casal foi preso depois que o corpo desmembrado de uma jovem foi encontrado em uma academia militar na região, onde ambos trabalhavam. O corpo estava separado entre bolsas e baldes, enquanto as posses da vítima foram colocadas em um saco.

 

Dmitry supostamente teria admitido a morte, bem como se gabou de diversos outros assassinatos após os policiais terem encontrado evidências em um celular. O aparelho guardava uma série de fotos e selfies posadas com cadáveres.

O homem assumiu que a “dieta” da família começou em meados de 1999, após a polícia encontrar na geladeira da casa oito partes congeladas de corpos e pele.

 

A dupla foi acusada de atrair as vítimas através de sites de namoro, drogá-las com um tranquilizante chamado Corvalol, antes de atacá-las e cortá-las armazenando os restos dentro de uma geladeira e freezer encontrados na casa. Os aparelhos estavam sempre em baixíssimas temperaturas para conservar melhor a carne e tentar inibir o cheiro.

Segundo uma vizinha, que conhecia o casal, eles eram pessoas normais e não parecia que algo estranho estava acontecendo ali. “Ele trabalhava em um canteiro de obras e ela estava quase sempre bêbada. Era uma mulher muito desarrumada”, disse a testemunha. “Ela costumava trabalhar no ramo da saúde, mas perdeu o emprego e se entregou ao alcoolismo”.

 

Em uma das imagens registradas pela polícia é possível ver uma fotografia de uma suposta ceia de Natal, em que uma cabeça humana é servida acompanhada de laranjas. Além disso, foram encontradas “vídeo-aulas para canibais”, com explicações sobre como consumir carne humana.

O casal permanece mantido preso em Krasnodar e a sentença ainda não foi emitida.  

[ The Sun ] [ Fotos: Reprodução / The Sun ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!