Este homem viajou todos os países do mundo antes de completar 40 anos e contou o segredo para conseguir isso

de Merelyn Cerqueira 0

Gunnar Garfors, um explorador norueguês de 40 anos, conseguiu uma façanha que pouquíssimas pessoas na Terra têm ou terão a oportunidade de fazer.

 

Ele conseguiu viajar todos os 198 países do mundo aos 37 anos, tornando-se a pessoa mais jovem do mundo a conquistar tal feito. O que ele fez foi conciliar o trabalho de consultor de novas mídias com seu amor por viagens, trabalhando em tempo integral enquanto visitava países. Desde que terminou sua volta ao mundo, em 2013, ele lançou um livro, chamado 198: How I Ran Out Of Countries, contando sua jornada épica e qual o segredo de seu sucesso.

este-cara-viajou_1

Desde que era adolescente, Garfors sempre sonhou explorar novos destinos, algo que fez em viagens em família e passeios de trem pela Europa. Assim, em 2008 ele já havia visitado 85 países de sua lista de desejos e, neste mesmo ano, decidiu que pisaria em todos os outros nos cinco anos seguintes.

Assim, ele manteve seu emprego na Norwegian Broadcasting Corporation e, por meio dele, conseguiu marcar alguns países de sua lista enquanto trabalhava. “Eu viajei para todos os países, mantendo um emprego em tempo integral, então houve literalmente centenas de viagens e de quase 4.000 voos“, revelou. “Acho que ter visitado todos os países como um viajante mostra que você não precisa sair do seu trabalho e criar um blog de viagem para ver e experimentar o mundo”.

este-cara-viajou_2

Você só precisa planejar um pouco, mas se atreva a ser impulsivo – embora isso soe quase uma contradição“, disse.

Para as pessoas que argumentam a falta de dinheiro como uma impossibilidade para viajar, ele também forneceu algumas dicas: “Simplesmente faça um planejamento”, disse. “Há companhias aéreas de baixo custo em toda a Europa e praticamente qualquer pessoa pode visitar outro país reservando passagens com antecedência“.

este-cara-viajou_4

E, claro, também existem trens, balsas e ônibus”, acrescentou. “E caminhadas e compartilhamento de carro também podem funcionar. Ainda, é possível dormir de graça no sofá de alguém utilizando aplicativos como o Couch Surfing ou o Hospitality Club”, aconselhou. “Você não terá apenas uma cama grátis, mas um guia gratuito e talvez um ótimo amigo também”.

E o mais importante é sorrir e abordar as pessoas. A maioria delas vai apreciar isso e de repente você será convidado para festas, caminhadas na montanha ou mesmo um jantar”. Curiosamente, ele afirmou ter conseguido sobreviver suas viagens com apenas uma bagagem de mão. “Eu embalo as coisas com sensatez”, disse. “Já viajei com uma única bagagem de mão por cinco semanas. E sim, eu ando com sabão em pó na mala”.

este-cara-viajou_5

No entanto, nem todo o caminho do explorador norueguês foi feito só de flores. “Uma vez eu quase briguei com um homem carregando um facão na Somália, mas um amigo local que eu tinha acabado de conhecer me ajudou”, contou. “O homem furioso e eu tivemos que sair do país. Eu estava no banco do passageiro e ele atrás de mim – ainda com o facão no cinto. Eu permaneci inclinado para a frente todo o caminho, temendo ser esfaqueado a qualquer momento”.

Eu também fui deportado pela polícia no Níger, sofri intoxicação alimentar na Índia e tive que usar um pouco das minhas habilidades de negociação para conseguir entrar em áreas onde eu claramente não era desejado”.

este-cara-viajou_6

Esta façanha de 198 países não foi a única coisa impressionante que Garfors conquistou. No ano passado, junto com dois amigos, Tay-young Pak e Øyvind Djupvik, ele conseguiu visitar 19 países europeus em apenas um único dia.

 

A aventura, que superou o recorde anterior de 18 países, foi feita por meio de uma combinação de carros e voos programados. O trio começou a viagem na Bulgária, passando pela Macedônia, Kosovo, Sérvia, Croácia, Bósnia, Eslovênia, Áustria, Hungria, Eslováquia, República Checa, Alemanha, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, França e Suíça e terminou em Liechtenstein, com 20 minutos de antecedência antes de completar as 24 horas.

 

Além disso, em 2016, Garfors também conseguiu visitar cinco continentes em um único dia, passando pela Ásia, Europa, África, América do Norte e América do Sul, e gastando apenas 1.100 euros de seu próprio bolso.

 

A viagem, que levou dois anos para ser planejada, levou 28 horas e 25 minutos. No entanto, devido aos diferentes fusos horários, ele foi capaz de pousar em cada um dos continentes no mesmo dia do calendário.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]