Este fotógrafo sírio parou de trabalhar para fazer algo que valia mais do que dinheiro

de Merelyn Cerqueira 0

fotografo-salva-criança-siria-01

A prioridade de qualquer fotógrafo de guerra é, antes de tudo, registrar o máximo possível dos acontecimentos em uma batalha, uma vez que estas são importantes para que o mundo conheça a situação de um país.

 

No entanto, em alguns momentos essa primazia pode ser afetada, e não por imparcialidade fotojornalística, mas pela humanidade. Esta é a essência da história de Abd Alkader Habak, um fotojornalista sírio que largou sua câmera para ajudar em algo muito mais importante. Enquanto trabalhava, ele foi surpreendido por uma grande explosão que atingiu um comboio de ônibus que levava refugiados sírios.

fotografo-salva-criança-siria-04

A cena foi horrível – especialmente quando vimos crianças sofrendo e morrendo na nossa frente”, disse ele em entrevista à CNN. “Então, eu e meus colegas decidimos colocar nossas câmeras de lado e começar a resgatar os feridos”. A explosão de fato matou cerca de 126 pessoas. No entanto, ele e seus colegas conseguiram ajudar algumas. Curiosamente, ele foi clicado enquanto corria carregando nos braços um garoto ferido.

fotografo-salva-criança-siria-02

 

fotografo-salva-criança-siria-03

Em outra fotografia emocionante Abd foi registrado de joelhos ao lado de uma vítima que não conseguiu salvar. “Eu estava transbordando de emoção”, disse. “O que eu e meus colegas testemunhamos foi indescritível”. Confira as imagens (considere que algumas podem ser extremamente explícitas) e o vídeo do incidente.

[ Bored Panda ] [ Fotos: Reprodução / Bored Panda ]