Este enorme buraco na China levou a descoberta de uma maravilha geológica

de Merelyn Cerqueira 0

Uma expedição para explorar um enorme sumidouro na floresta de Guangxi, na China, resultou na descoberta de um gigante e impressionante complexo de cavernas.

 

Para os geólogos, o complexo, chamado de Hong Kong, que possui cerca 6,7 milhões de metros cúbicos de volume, faz com que a descoberta seja considerada rara e de “classe mundial”.

A expedição foi uma tarefa conjunta realizada entre a China e o Reino Unido, liderada por Zhang Yuanhai, do Instituto de Geologia Karst da Academia Chinesa de Ciências Geológicas, e pelo presidente da Associação Britânica de Cavernas, Andy Eavis.

 

A equipe, composta por 19 membros, entrou no sumidouro – usando apenas uma única corda – e mapeou seu interior.

> Conheça o Covão dos Conchos, uma barragem que mais se assemelha a uma figura mitológica

Embora as cavernas tenham sido descobertas no ano passado, a expedição mais recente ajudou a determinar o volume e dimensão da novidade geológica por meio de digitalização tridimensional, de acordo com Yuanhai.

 

Eles descobriram que a parte do sumidouro tinha 100 metros de largura e quase 200 metros de comprimento, com uma profundidade máxima de 118 metros.

 

Na região mais a sudeste, a encosta desmorona em um enorme complexo de cavernas, com corredores, salões, crateras, pedras desmoronadas, pilares e um tipo de formação chamada pérola de caverna – pequenas redomas polidas pela água e depositadas em grutas onde permanecem intactas.

> Geólogos encontram o maior conjunto de buracos naturais do mundo na China

Os pesquisadores descobriram ainda um poço que se conecta a um rio subterrâneo, que alimenta o rio Panyang nas proximidades.

 

Sumidouros, chamados de Tiankengs na China, são geralmente o resultado do colapso de uma caverna subterrânea que foi lentamente corroída por forças geológicas, como a água. Logo, é provável que Hong Kong tenha se formado de maneira semelhante.

 

No entanto, Yuanhai acrescenta que a formação de todas as cavernas não é um processo de uma etapa. “Elas basicamente têm uma história de mais de 2 milhões de anos“.

 

A digitalização em 3D permitirá aos geólogos reconstruir como o sumidouro em questão entrou em colapso.

LEIA MAIS!

> Conheça o Covão dos Conchos, uma barragem que mais se assemelha a uma figura mitológica

> Geólogos encontram o maior conjunto de buracos naturais do mundo na China

[ Science Alert ] [ Fotos: Reprodução / Science Alert ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!