Conheça o intrigante mundo das gueixas, consideradas as mulheres mais complacentes do mundo

de Merelyn Cerqueira 0

mundo-das-gueixas

Embora no Ocidente frequentemente confunda-se o termo “gueixa” com “prostituta”, quem realmente conhece a complexidades da cultura japonesa sabe que este é um erro inaceitável.

 

Na verdade, as gueixas eram e são até hoje mulheres bem treinadas nas artes da música, dança e entretenimento. De fato elas chegam a dedicar muitos anos aprendendo a tocar diferentes instrumentos musicais, a cantar, dançar e como se tornarem anfitriãs perfeitas dentro de um grupo de homens.

 

As verdadeiras gueixas são consideradas mulheres de sucesso porque projetavam uma ilusão de perfeição inalcançável. Quando contratadas para entreter uma festa, agradavam o público com muita música, dança e narração de contos. Embora dessem atenção e flertassem com frequência, as relações nunca passavam disso.

Estas mulheres também eram aptas a conversar sobre política e facilmente capazes de explicar regras de jogos que envolviam bebidas alcoólicas. Considerando que viveram em um tempo onde as mulheres japonesas eram excluídas da vida pública em geral, era de se admirar que as gueixas tinham certa liberdade de estar presente em ambientes mais masculinos.

 

As primeiras gueixas eram homens

mundo-das-gueixas_2

As primeiras gueixas eram na verdade homens, que trabalhavam em todo o Japão. Porque à época existiam restrições sociais, as mulheres não podiam se divertir em festas. Logo, cabia aos homens manter diálogos com convidados, realizar performances musicais e lisonjear os convidados. Foi somente nos anos 1700, que as primeiras mulheres gueixas apareceram nos chamados “distritos do prazer” do Japão, que logo se tornaram verdadeiras ameaças para os bordéis locais.

O governo então passou a estabelecer regras restritas para as gueixas, que iam desde a vestimenta, bem como onde, quando e como podiam aparecer para trabalhar. Ainda, para assegurar que as relações íntimas ficassem fora da questão, não era permitido a contratação de uma única gueixa. Isso, no entanto, ao invés de reduzir o sucesso delas, tornaram-nas ainda mais desejáveis.

 

Atualmente, as mulheres jovens que optam por se tornarem gueixas devem passar por uma formação rigorosa. Somente as mais dedicadas e talentosas conseguem o status.

 

Mas e as relações íntimas?

mundo-das-gueixas_1

Embora esta decisão hoje em dia seja unicamente da gueixa, se ela decide ter relações com um “danno” (patrão), deve ser algo a longo prazo. Ou seja, nada de uma noite casual. Há até uma cerimônia de união, que é semelhante ao casamento. Ainda, quando o casal decide terminar, algo semelhante ao divórcio é feito.

 

O que elas exatamente fazem em um dia de trabalho

Basicamente, a atividade principal é a de anfitriã. Todas as habilidades delas são focadas em fazer de uma festa um verdadeiro sucesso. Elas geralmente são contratadas para animar festas de homens de negócios, que organizam eventos para impressionar clientes e associados.

 

Atualmente, este tipo de evento com a presença de gueixas pode custar algo entre 200 e 300 dólares por convidado, por cada duas horas que elas estejam presentes.

 

Estas mulheres também são conhecidas por serem socialmente reservadas e dedicadas ao trabalho. Elas fazem de tudo para manter o sigilo do que acontece nas festas para que não haja repercussões sociais. No Japão, um dos distritos mais famosos para este tipo de serviço é Hanamachi, em Tóquio, onde há uma grande variedade de casas de chá, pousadas e restaurantes.

 

Como contratá-las?

mundo-das-gueixas_3

 

Tenha em mente que as gueixas são mulheres muito exclusivas. Elas não são contratadas por meio de telefonemas diretos. Quando alguém deseja o serviço, pode pedi-lo por meio do “okasan”, uma espécie de administrador do serviço, de uma casa de gueixas, ou ir diretamente a uma casa de chá.

 

O “okasan” então entra em contato com uma espécie de “escritório central” e começa a organizar tudo. Cada uma das gueixas deve estar registrada no escritório do distrito o qual trabalha. Entre as obrigações dela está a de que não comam durante o trabalho, estejam sempre em pé e façam o possível para que os convidados estejam felizes e o copo de saquê deles sempre cheio.

 

Vestimentas

Para se vestirem, as gueixas podem levar até horas. A característica aparência não é feita apenas por beleza e exclusividade, ela também é uma forma de distinguir uma maiko (aprendiz de gueixa) de uma verdadeira gueixa. A maquiagem branca segue uma receita tradicional: azeite, cera e pó branco. O kimono é um traje muito difícil de ser colocado sozinho. Para ele ficar como tal, são capas e camadas de tecidos dobrados inúmeras vezes.

A vida de gueixa

 

As gueixas vivem em uma forma de sociedade matriarcal, em um okiya. As mulheres mais velhas são as que ensinam as mais novas as habilidades necessárias. A vida delas é dividida em diferentes fases: Shikomi, Misedashi, Maiko, Erikae, Gueixa e Hiki-iwai.

 

Atualmente, as gueixas modernas optam pela profissão de recriar o passado devido à natureza romântica e artística, ou simplesmente por se tratar de um negócio familiar. Aquelas que alcançam o status de gueixa acabam ficando apenas alguns anos atuando, até que decidam ir para a faculdade ou se casar.  

[ Para os Curiosos ] [ Fotos: Reprodução / Para os Curiosos ]