Conheça a triste história de Rosa e Josepha Blazek, as gêmeas siamesas da Boêmia

de Merelyn Cerqueira 0

Os gêmeos siameses há séculos têm sido objeto de interesse em diversos estudos. No século 19, por exemplo, na histórica região da Boêmia, na Europa Central, duas irmãs, Rosa e Josepha Blazek, ficaram famosas por sua condição.

 

Elas nasceram na região de Skrejšov, em 20 de janeiro de 1878, e logo se mudaram para Paris, na França, com a mãe. A intenção da genitora era consultar alguns dos melhores cirurgiões do mundo sobre a possibilidade de separá-las.

No entanto, embora os métodos de cirurgia e anestesia tivessem avançado à época, os médicos lhe disseram que a operação era inviável. Isso porque, as gêmeas compartilhavam tecidos, cartilagens e diversas vértebras, bem como possuíam apenas uma uretra e um ânus. No entanto, cada uma delas possuía o própria sistema reprodutor, o que deu origem a uma das histórias mais bizarras usadas para explorar a singularidade das irmãs.

Apesar de unidas, as irmãs eram muito diferentes. Enquanto Rosa era mais forte, dominante e comunicativa, Josepha era mais introvertida. Por ter as pernas menores do que a da irmã, Josepha era obrigada a seguir seus passos. Seus gostos também eram diferentes, e muitas das vezes, as horas de comer e dormir não coincidiam.

Aparentemente, inicialmente a mãe das gêmeas se opôs a ideia de que fossem exibidas, limitando sua exposição pública a algumas feiras locais. No entanto, as meninas viram na ideia uma oportunidade de deixar a cidade, e conseguiram convencer a mãe de contratar um produtor para que começassem uma vida pública.

Assim, elas aprenderam a tocar xilofone, cantar e até mesmo compartilhar um violino. Quando ficaram famosas, atraíam multidões em suas turnês. No entanto, isso ocorreu especialmente pelo fato de que as propagandas de seus shows eram sexualizadas. As meninas eram fotografadas usando roupas e corpetes apertados. Por causa disso, o público passou a fazer suposições sobre a atividade sexual de ambas.

Entretanto, com o passar do tempo, e devido à má administração de seus shows e superexposição, a popularidade das gêmeas foi caindo. Então, quando pareceu que ninguém mais as contratariam, em 1909, Rose contou ao mundo que estava grávida, o que colocou a dupla nos holofotes mais uma vez, devido a estranheza que o público atribuiu ao fato.

 

Conta-se que, em abril de 1910, Rose deu à luz seu filho Franz. A criança rapidamente foi apelidada de “filho de duas mães”, e até viajou com elas em turnês pela Europa e Estados Unidos.

 

Em 1922, Rose acabou adoecendo em razão de uma gripe, que logo foi vencida. Dias depois, foi a vez de Josepha desenvolver a doença. No entanto, diferente da irmã, ela acabou morrendo.  

Contudo, devido ao fato de que compartilhavam órgãos vitais, cerca de 12 minutos após a morte da irmã, Rose também faleceu. Embora em vida tivessem feito muito sucesso em dinheiro, no momento de sua morte as gêmeas tinham somados apenas uma quantia de 400 dólares de fundo.

 

As siamesas foram então submetidas a uma autópsia, no qual fora confirmado que possuíam úteros distintos. Porém, os médicos afirmaram que não havia evidências que indicassem que um dia uma das duas tivesse engravidado. Assim, a explicação mais plausível para a existência de Franz era que ele teria sido retirado de um orfanato para ajudar a aumentar novamente a popularidade das meninas.

[ Supercurioso ] [ Fotos: Reprodução / Supercurioso ] 

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>