Completamente deformado, crânio de criança surpreendeu ao ser encontrado na Crimeia

de Merelyn Cerqueira 0

cranio-deformado-encontrado_3

Arqueólogos russos fizeram uma descoberta surpreendente em um local de enterro em Kyz-Aul, perto de Querche, na Crimeia.

 

Eles encontraram o esqueleto de um menino, enterrada há aproximadamente 2.000 anos, que morreu aproximadamente entre os 18 meses ou dois anos de vida e que possuía um crânio artificialmente alongado. Acredita-se que a prática era comum na cultura Sármata e que a alteração nos ossos faria das crianças futuros guerreiros mais agressivos, de acordo com informações do Daily Mail.

cranio-deformado-encontrado

Os pesquisadores fizeram a descoberta em um local de enterro próximo a uma gigante ponte em construção que ligará a Crimeia à Rússia continental. O lugar foi imediatamente chamado de “sepultura alienígena”, devido à aparência da criança.

Após o anúncio do achado, teóricos da conspiração logo associaram a criança aos “astronautas antigos”, afirmando que o crânio era de um híbrido de seres humanos e extraterrestres. No entanto, os arqueólogos assumem que o corpo pertenceu a uma criança que viveu no século II d.C.

cranio-deformado-encontrado_1

Segundo Nikolay Sudarev, cientista do Instituto de Arqueologia da Academia de Ciências da Rússia, que negou que o túmulo estivesse associado a civilizações alienígenas, a prática de alongamento de crânio era algo tradicional para a cultura Sármata. “Eles achavam que assim era mais bonito”, disse ele de acordo com o jornal Moskovsky Komsomolets.

O crânio artificialmente alongado era um sinal de “verdadeiros guerreiros”, e o processo de deformação foi praticado por uma série de culturas antigas, embora o traço seja mais específico nas populações que viveram a leste do rio Don, de acordo com a fundação Silk Road.

cranio-deformado-encontrado_2

Tal deformação, provavelmente, era conseguida arramando um pedaço de pano macio ao redor da cabeça do bebê, forçando o crânio a crescer de forma mais alongada. Ainda, placas especiais, feitas de madeira, eram colocadas na cabeça, pressionando ainda mais os ossos.

 

Próximo ao esqueleto também foram encontrados um vaso feito de argila, armas e pequenos objetos. No braço do menino havia uma pulseira feita de cobre. Embora a ossada tenha sido a associada a uma criança do sexo masculino, os Sármatas também ficaram famosos por suas mulheres guerreiras, que ajudaram na conquista da Crimeia.

cranio-deformado-encontrado_3

[ Daily Mail / Ria Novosti ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]