Como eram os métodos anticoncepcionais na antiguidade? Você ficará surpreso ao descobrir!

de Merelyn Cerqueira 0

metodos-contraceptivos_capa

Você já parou para pensar como as pessoas na antiguidade evitavam a gravidez? A verdade é que é mesmo muito antes da invenção das pílulas, preservativos e outros dispositivos, as pessoas já tinham maneiras de evitar a gestação, embora alguns métodos não tenham sido muito eficazes. Confira:  

 

1 – Mel

metodos-contraceptivos

 

Para os antigos egípcios, o mel não servia apenas como adoçante. Ele também servia como uma forma de proteção durante a relação íntima – ou assim pensavam. No Papiro Ginecológico Kahun é descrito como era feita uma mistura de acácia, bagas amargas e bagas de mel, que era colocada em uma espécie de tampão e depois inserida na vagina da mulher. Os efeitos, segundo eles, poderiam durar até dois anos.

2 – Suco de limão

Até o século XIX, o suco de limão não era usado apenas na limonada. O sumo da fruta era usado também na produção de espermicida. Quando misturado com mel, a produto era colocado em uma esponja. Então, porque era capaz de absorver o sêmen, a contracepção se tornava mais segura.

3 – Mercúrio

metodos-contraceptivos_1

A falta de conhecimento sobre o perigo da ingestão de certos químicos fez com que muitas mulheres ingerissem mercúrio como método anticoncepcional. Conforme um artigo publicado pela revista TIME, a prática era bem comum na China antiga, onde acreditava-se que o mercúrio ajudava a evitar a gravidez indesejada. Não é preciso nem comentar a grande quantidade de mulheres que se intoxicavam ao ingerir o metal.

4 – Coca-Cola

Em um passado não tão distante, entre os anos 1950 e 1960, as pessoas acreditavam que a Coca-Cola funcionava como espermicida. Pesquisadores de Harvard chegaram a testar a teoria, ao introduzir a bebida em tubos com espermatozoides. O resultado do estudo mostrou que, embora parte deles de fato tenha morrido, muitos outros conseguiriam chegar ao colo do útero para encontrar com o óvulo.

 

Segundo Deborah Anderson, a responsável pelo estudo, o método poderia ser considerado nocivo para a mulher, uma vez que a bebida destrói as bactérias boas do organismo e pode causar infecções.

 

5 – Intestinos de animais

Embora soe surreal, as pessoas costumavam usar intestinos de animais ​​como uma espécie de preservativo por volta dos anos 1400. Na verdade, esta era uma forma bem rudimentar do preservativo moderno e curiosamente bastante eficaz. O pênis era envolto na pele dos intestinos, como se este realmente fosse uma camisinha.

 6 – Testículos de Doninhas   

metodos-contraceptivos_3

Este método bastante específico, e francamente inútil, era usado entre os anos 100 e 500 d.C. Ele consistia na aplicação do testículo de doninha na mulher como uma espécie de colar, amarrados à perna. Outra opção era amarrá-los à coxa.

[ Supercurioso ] [ Fotos: Reprodução / Supercurioso ]