Cientista sugere que nosso Universo possa ser uma simulação de computador “tipo Matrix” projetada por alienígenas

de Merelyn Cerqueira 0

matrix_01

Tudo o que você fez, faz ou irá fazer poderia ser simplesmente produto de um código de computador altamente avançado manipulado por bancos de supermáquinas criadas por alienígenas.

 

A teoria, apesar de soar bizarra, foi proposta pela primeira vez pelo filósofo Nick Bostrom e descrita quatro anos depois por Andrew e Lana Wachowski no primeiro filme da trilogia “Matrix”, um filme ambientado em um futuro distópico no qual seres humanos são subjugados por uma realidade simulada.

matrix_03

Em seu artigo, Dr. Bostrom sugere a existência de uma raça de seres evoluídos que podem estar por trás de nosso “aprisionamento digital”. Esses seres futuristas, humanos ou não, por meio da realidade virtual, poderiam ser capazes de simular um tempo no passado ou recriar a forma como seus ancestrais mais remotos viveram.

 

Embora toda a ideia soe absurda, a verdade é que um cientista da NASA, Rich Terrile, diretor do Centro de Computação Evolucionária e Design Automatizado, no Laboratório de Propulsão a Jato, apoia o pensamento de Dr. Bostrom e comentou sobre a teoria de simulação digital, de acordo com informações do jornal britânico Express.

matrix_04
Rich Terrile

Neste momento, os supercomputadores mais rápidos da NASA estão trabalhando em formas de dobrar a velocidade do cérebro humano”, disse ele em entrevista à Vice. “Se você faz cálculos simples usando a Lei de Moore [Que basicamente afirma que computadores duplicam a sua capacidade a cada dois anos], verá que esses supercomputadores, dentro de uma década, terão a capacidade de calcular uma vida humana inteira de 80 anos – incluindo cada pensamento concebido durante esse tempo de vida – em um período de um mês”.

 

Na mecânica quântica, as partículas não têm um estado definitivo, a menos que estejam sendo observadas”, explicou. “Muitos teóricos passaram muito tempo tentando descobrir como poderiam explicar isso”. Uma das explicações é que nós estamos vivendo dentro de uma simulação, vendo o que precisamos ver e quando precisamos ver”, afirmou.

 

O que eu acho inspirador é que, mesmo que estejamos vivendo em uma simulação ou muitas ordens de magnitude abaixo dos níveis de simulação, em algum ponto ao longo do tempo, algo escapou da sopa primordial e acabou se tornando nós, resultando em simulações que nos fizeram – e isso é bem legal”.

 

Um Universo fictício poderia explicar os mistérios do cosmos

A ideia de que nosso Universo é inteiramente ficcional e gerado por códigos de computadores resolveria uma série de incoerências e mistérios acerca do cosmos. Por exemplo, o Paradoxo de Fermi (“Onde estão todos?”), proposto na década de 1960 pelo físico Enrico Fermi, e que evidencia a contradição entre a alta probabilidade da existência de civilizações extraterrestres em nosso Universo e a falta de provas e contato da humanidade com estas.

matrix_02
Enrico Fermi

Isso seria explicado pela ideia de que a Terra e a humanidade simplesmente e verdadeiramente seriam o centro do Universo. Outro mistério resolvido pela “teoria da Matrix” é papel da matéria escura, tido como o “mais profundo mistério de toda a Ciência”. A matéria escura é um dos muitos materiais hipotéticos usados para explicar uma série de anomalias no Modelo Padrão da Física, usado de forma abrangente para explicar partículas e forças da natureza durante os últimos 50 anos. No entanto, este ainda não é capaz de explicar uma série de propriedades do Universo, incluindo o fato de que ele está se expandido a uma velocidade cada vez maior.

 

A matéria escura, por sua vez, é dita ser uma espécie de “rede” que mantém toda a matéria visível unida. Se comprovada sua existência, ela explicaria por que as galáxias giram em tal velocidade, algo que permanece sem resposta até hoje. Dessa forma, a não comprovação de sua existência seria explicada por um universo virtual.

Teoria falha?

Nem todo mundo está convencido da ideia de Dr. Bostrom. Para o professor de Filosofia e Ciência da Computação, Peter Millican, da Universidade de Oxford, a explicação da realidade virtual é falha. A teoria parece ser baseada na suposição de que super mentes estariam fazendo coisas da mesma maneira como fazermos”, disse ele. “Se eles acham que esse mundo é uma simulação, então por que eles acreditam que tais super mentes – as que estão do lado de fora da simulação – estariam restritas aos mesmos tipos de pensamentos e métodos que nós?”.

 

No entanto, ele disse acreditar que vale a pena investigar a ideia. “É algo interessante, e é saudável termos algumas ideias loucas”, disse em entrevista ao The Telegraph. “Você não censura ideias apenas pelo fato de serem sensatas ou não, porque às vezes novos avanços importantes surgem a partir daí”.

 

Você nunca sabe quando boas ideias podem vir de pensamentos fora da caixa”, explicou. “Essa experiência de pensamento Matrix é, na verdade, um pouco como algumas ideias de Descartes e Berkeley, sugeridas há centenas de anos. Mesmo que não haja nada nela, o fato de que você tem o hábito de pensar coisas loucas pode significar que em algum momento você vai pensar em algo que inicialmente pode parecer um pouco bizarro, mas que no final não parecerá tão absurdo”, finalizou.

[ Express ] [ Fotos: Reprodução / Pixabay / Wikimedia / Flickr / Terrile ]