Chile divulga vídeo bizarro de óvni registrado pela Marinha há dois anos

de Merelyn Cerqueira 0

chile-divulga-imagens-de-ovini

Recentemente, o governo do Chile divulgou na internet o relatório da aparição de um objeto voador não identificado registrado há pouco mais de dois anos.

 

O vídeo, que tem cerca de 10 minutos, foi filmado no dia 11 de novembro de 2014 pela câmera de um dos helicópteros da Marinha chilena, a uma altitude de cerca de 1.370 metros ao longo da costa, entre o porto de San Antonio e Quinteros. O operador da câmera infravermelha da aeronave detectou o óvni a uma velocidade similar a sua, cerca de 244 quilômetros por hora, de acordo com informações da IFLScience.

 

Dois experientes oficiais da Marinha que estavam a bordo também relataram ter visto o objeto. De acordo com o The Huffington Post, um deles teria dito à investigação do caso que o óvni tinha “uma estrutura plana e alongada” com “dois holofotes que não coincidiam com o eixo dos movimentos”.

 

Ainda, e curiosamente, percebe-se que em pontos do vídeo, o objeto parece expelir um material desconhecido de aparência quente em pelo menos duas ocasiões. Os oficiais informaram que chegaram a contatar duas estações de radar na tentativa de identificar o óvni. No entanto, nenhuma conseguiu encontrá-lo, uma vez que antes que pudessem fazê-lo, ele acabou desaparecendo entre as nuvens.

 

Em dois anos de investigações, realizadas por uma equipe composta por cientistas e técnicos de aviação, o CEFAA – um dos setores da Agência de Aviação do Chile – não foi resolvido o mistério da bizarra aparição. Em uma declaração, a agência afirmou que alguns analistas sugeriram a hipótese de que se tratava de uma aeronave de linha média e que o material expelido durante o voo poderia ser a água reserva do modelo, lançada pela própria tripulação. No entanto, a meteorologia mostra que a altitude e a temperatura ambiente do momento não permitiriam tal onda de condensação.

 

O objeto, que você pode conferir no vídeo abaixo, permanece não identificado.

[ IFL Science ] [ Fotos: Reprodução / IFL Science ]