Buraco de ozônio será fechado em breve, diz animador relatório da ONU

de Ötto Valverde 0

O buraco de ozônio, que foi um grande temor nos anos 90, pode estar próximo do fim depois de ações ambientais de diversos países que ajudaram a proteger nosso planeta.

 

As temíveis substâncias (os famosos CFC’s – clorofluorcarbonetos) diminuíram de forma contínua nas últimas três décadas graças aos acordos internacionais que as eliminaram gradativamente, de acordo com recente relatório publicado pela ONU.

 

Apesar das boas expectativas, os cientistas dizem que precisamos ainda ter calma antes de dizer “missão cumprida”. Para o total fechamento, níveis sem precedentes no comportamento social sobre o aquecimento global precisam ocorrer. O relatório da ONU dá esperanças, mas também alerta sobre o papel de todos nós sobre a questão.

> Finalmente o famoso buraco na camada de ozônio mostra sinais de “cura”, diz estudo

O relatório diz que estamos no caminho certo na luta para fechar o buraco na camada de ozônio, em busca de fazer com que esta camada de atmosfera da estratosfera possa retornar aos seus níveis de 1980.

 

O Protocolo de Montreal sobre Substâncias que Destroem a Camada de Ozônio, assinado e posto em vigor em 1989, estabeleceu marco na proteção ambiental ao eliminar gradualmente as substâncias químicas gasosas responsáveis pela degradação desta camada, que eram usadas desde aparelhos como ar condicionado e geladeiras, até spray de cabelo, perfumes e aerossóis em geral.

> O que aconteceu com o famoso buraco na camada de ozônio? Por que ninguém fala mais dele?

O ozônio tem excepcional poder de absorver os comprimentos de onda mais prejudiciais da luz ultravioleta solar, evitando que as pessoas tenham contato direto com a luz, chegando até nós já filtrada. Sem a camada de ozônio, a vida na Terra seria impossível.

 

O Protocolo de Montreal foi uma resposta a grande ameaça à vida que estava ocorrendo de forma silenciosa, graças ao ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan, considerado um dos acordos internacionais de maior sucesso já vistos até hoje.

 

Após várias décadas, a avaliação científica oficial de 2018 mostra que estamos indo na direção certa. A concentração total de cloro na atmosfera, em nível troposférico, está diminuindo desde 2014. O buraco, que era nossa grande preocupação, começou a diminuir. A camada de ozônio está se tornando de 1 a 3% mais grossa fora das regiões polares, por ano, desde o ano 2000.

LEIA MAIS!

> Finalmente o famoso buraco na camada de ozônio mostra sinais de “cura”, diz estudo

> O que aconteceu com o famoso buraco na camada de ozônio? Por que ninguém fala mais dele?

[ Express ] [ Fotos: Reprodução / Express ]

deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos em HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!